Pelo menos 38 civis, 14 dos quais crianças, morreram esta terça-feira durante bombardeamentos feitos por rebeldes na cidade de Alepo, em zonas controladas pelo regime sírio, segundo o Observatório dos Direitos Humanos da Síria.

“Os ataques com morteiros foram feitos contra as zonas governamentais e prosseguem”, disse Rami Abdel Rahman, diretor da organização, salientando que há pelo menos 150 pessoas feridas.

Rami Abdel Rahman afirmou também que aquele é um dos maiores ataques feitos pelos rebeldes contra a cidade.

A antiga capital económica da Síria está devastada devido ao conflito que opõe os rebeldes contra o regime de Bashar al-Assad.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Observatório dos Direitos Humanos sírio denunciou também que o regime de Bashar al-Assad bombardeia quotidianamente as zonas dominadas pelos rebeldes com barris de explosivos e mísseis, que já provocaram milhares de mortos e danos consideráveis.

O conflito na Síria, provocado pela repressão sangrenta de manifestações pacíficas contra o regime, já provocou 240.000 mortos desde março de 2011 e milhares de refugiados.