Foi um susto de morte para os campistas de Queensland, na Austrália. Este sábado à noite, um buraco de 150 metros de comprimento e 50 de largura abriu-se junto ao parque de campismo MV Beagle, na costa da Praia do Arco-Íris, conta o jornal australiano Brisbane Times.

Foram arrastados para o mar um carro, uma caravana e algumas tendas, mas não há registo de mortos nem feridos. Só de 140 campistas assustados que acabaram por ser evacuados para zonas seguras do parque.

Crê-se que o buraco pode ser o resultado de alguns sismos de pequena magnitude que têm atingido aquela zona nos últimos tempos. A CNN explica que “este é um processo natural de erosão”, onde há uma remoção gradual de rocha depositada debaixo do oceano. “Eventualmente, a água subterrânea dissolve estes sedimentos”, explica num vídeo.

O esquema apresentado pela CNN sugere que a água subterrânea se torna ácida e vai dissolvendo a rocha calcária depositada debaixo do oceano, formando um buraco. É então que tudo o que está por cima se abate, algo que pode acontecer “em qualquer país do mundo”.

Os fenómenos de erosão são mais comuns em regiões com pouca vegetação, porque as rochas não ficam protegidas pelas raízes das árvores. As rochas sedimentares são particularmente vulneráveis à ação da água, vento ou de fatores químicos. Ora, a areia é uma rocha sedimentar e, sendo assim, a abertura deste tipo de buracos é normal, porque se tratam de terrenos mais instáveis.

Os pescadores já pareciam, aliás, estar à espera de um fenómeno desta natureza: de acordo com o porta-voz do parque de campismo, alguns deles tinham reparado que a areia daquele local se movia, sempre acompanhada de um ruído. E, de repente, a areia abateu-se pelo mar dentro.

Os campistas que testemunharam o incidente descrevem a situação como “muito assustadora”, diz o The Guardian. Agora, o parque já não tem acesso pela costa, junto ao mar, mas apenas por terra, passado pelo centro da localidade, já que o buraco engoliu  caminho feito normalmente pelos turistas. Ainda assim, a maior parte dos campistas decidiu ficar no parque, mas a MV Beagle recebeu ordens das autoridades para não aceitar novas entradas enquanto a situação não for normalizada.

É que o perigo ainda não terminou. O Serviço de Vida Selvagem dos Parques de Queensland alertou para o facto de o buraco poder expandir-se à conta da erosão provocada pelo oceano nas áreas mas sensíveis do areal. O conselho é evitar as visitas àquela praia.

Esta não é a primeira vez que este mesmo parque de campismo enfrenta estes fenómenos da natureza. Em 2011, o MV Beagle também foi palco de um outro buraco que se abriu na costa, sem provocar estragos nem vítimas.