O consumo de álcool em portugueses com idade igual ou superior a 15 anos diminuiu em 2013 face aos anos anteriores, afirma a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

O ranking, citado pelo site Business Insider, mostra Portugal na 12ª posição entre os mais de 40 países analisados. Os valores ingeridos anualmente, em média, por portugueses com 15 ou mais anos, estão abaixo dos 10 litros anuais por pessoa. E têm descido sempre nos últimos anos: em 2010, o valor ingerido por cada português nas idades referidas era, em média, de 12 litros por ano, tendo descido em 2012 para cerca de 11 litros.

Na liderança do ranking encontra-se a Lituânia, cujos cidadãos com idade igual ou superior a 15 anos bebe, em média, 14 litros de álcool anuais – mais de um litro por mês. É seguido no topo do ranking pela Áustria, Estónia e República Checa, cujos cidadãos beberam em 2013, em média, entre 11 a 12 litros cada. No lado contrário estão países como Turquia, Índia, Israel e sobretudo a Indonésia, onde os valores ingeridos pelos cidadãos do país, em 2013, estão próximos de zero. Em alguns destes países, o consumo de álcool é desaconselhado devido a crenças religiosas.

Segundo se pode ler no relatório, citado pela Business Insider, “a análise da OCDE (…) mostra que (…) o consumo de grandes quantidades de álcool tem aumentado, sobretudo entre os jovens e as mulheres”, e diz ainda que “as pessoas de baixo estrato socioeconómico têm mais tendência para beber grandes quantidades de álcool do que os que pertencem a um estrato social mais elevado, ao passo que nas mulheres acontece o [fenómeno] contrário”.

Os valores de consumo de álcool são definidos pela OCDE a partir da percentagem de álcool existente nas bebidas vendidas anualmente no país.