O líder socialista, António Costa, acusou este sábado o Governo de Passos Coelho de “fingir” a privatização da TAP e de favorecer os privados, ao garantir que o Estado assume o risco de a dívida da empresa não ser aos bancos.

“Aquilo que este Governo fez foi fingir que privatizava a TAP toda, mas ficando o risco todo do lado de cá e toda a oportunidade do lado de lá”, disse o líder socialista.

António Costa, que falava em Coimbra, num plenário com militantes, acusou ainda o executivo de Pedro Passos Coelho de “fazer um favor aos privados”, considerando que quem compra o capital “também assume os riscos da compra do capital”.