459kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

A história feminista da t-shirt do momento

Este artigo tem mais de 5 anos

"The Future is Female" é a frase que se lê nas t-shirts e sweatshirts que estão a dar que falar. As peças de roupa podem estar hoje na moda, mas ainda ontem fizeram história.

i

Imagem retirada da conta de Instagram sarahc_hunt

Imagem retirada da conta de Instagram sarahc_hunt

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Podia ser só mais uma t-shirt (ou sweatshirt) monocromática com uma mensagem escrita ao nível do peito. Podia, mas não é. Em outubro último, a modelo e atriz Cara Delevingne foi fotografada nas ruas de Paris a usar uma sweatshirt com as palavras The Future is Female (“o futuro é das mulheres”, em português) sob um casaco de cabedal escuro. Não foi necessariamente a combinação das peças de roupa que chamou a atenção da imprensa internacional, antes a frase que remete para um movimento feminista dos anos 1970. Mas já lá vamos.

Também a namorada de Delevingne, Annie Clark (St. Vincent), parece ter ficado rendida à camisola em questão, ao ser vista dias mais tarde a combiná-la com uma mala Chanel. O resto do mundo, como vem sendo hábito, adotou o gosto da it girls, com a sweatshirt a marcar presença em diferentes redes sociais, Instagram e Tumblr incluídos.

Este parece ser o regresso de um ícone de moda — se assim o pudermos chamar — que já antes fez história. Conta o New York Times que a t-shirt foi vista pela primeira vez em 1975, altura em que foi imortalizada num retrato que a fotógrafa e artista Liza Cowan fez da sua namorada, Alix Dobkin. Já o design foi originalmente criado para a Labyris Books, a primeira livraria para mulheres em Nova Iorque.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O slogan em causa diz respeito a movimentos feministas, incluindo o “separatismo lésbico”, tal como explica Rachel Berks, a proprietária da única loja que atualmente vende as respetivas peças de roupa — Otherwild, em Los Angeles. “A t-shirt é uma reação a uma cultura misógina e patriarcal que afeta muitas pessoas”, disse Berks ao New York Times num artigo datado de 18 de novembro, o qual já gerou muita polémica.

As t-shirts e sweatshirts estão disponíveis por 28 e 57 euros, respetivamente (há ainda babygrow para recém-nascidos), sendo que 25% do valor das vendas será doado à Planned Parenthood. E sim, os produtos estão a escoar tão bem que Rachel Berks vendeu todas as suas 24 peças em apenas dois dias.

laying the sun and leaves ?#thefutureisfemale

Uma foto publicada por lindsay peoples (@lrpeoples) a

O slogan pode até ser coisa do momento, com celebridades a ajudarem à causa, mas esconde uma importante mensagem, segundo que o se pode ler no site da Otherwild:

Este slogan tem durado ao longo das décadas e está a emergir como uma afirmação de emancipação para todas nós, enquanto os direitos e os corpos das mulheres continuarem a ser atacados.”

Loja Observador Lifestyle

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.