A Polícia Judiciária emitiu um comunicado na sequência da notícia publicada esta sexta-feira pelo Jornal de Notícias, afirmando que “o nível de ameaça terrorista em Portugal se mantém inalterado” e que “não há quaisquer razões para alarme”.

Os alertas referidos na notícia constituem uma prática habitual que decorre da permanente partilha de informações, no âmbito da cooperação policial na União Europeia, tendente à materialização de ações coordenadas e eficazes dos serviços e forças de segurança”, lê-se no comunicado.

A Polícia Judiciária explica ainda que a operação “Fronteira Segura”, realizada no Distrito de Viana do Castelo – e que foi citada pelo jornal – decorre da atividade diária e normal das forças e serviços de segurança.

Esta sexta-feira, o Jornal de Notícias afirmava que as autoridades portuguesas estavam à procura de três terroristas que a Interpol e a polícia espanhola suspeitavam que estivessem em Portugal, pormenorizando com nomes e até com a viatura em que circulavam. Escreveu que estavam armados e que eram “extremamente perigosos”.