Gula, Avareza, Luxúria, Ira, Inveja, Preguiça e Vaidade. Para cada pecado capital — e atire a primeira pedra quem nunca pecou — apresentamos um presente original apropriado, que pode facilitar a vida de quem ainda anda no ramerrame habitual desta época, de loja em loja, à procura do(s) presente(s) perfeito(s).

Gula

*gu.la [ˈɡulɐ]
nome feminino
1. vício de comer e beber em excesso; glutonaria, gulodice
2. figurado desejo exagerado; sofreguidão, ânsia

Aqui não há que enganar: a melhor maneira de agradar a quem comete com frequência o pecado da Gula, é optar por um dos típicos cabazes de Natal, de preferência com produtos o mais variado possível. Nesta época, qualquer charcutaria de Norte a Sul, seja pouco ou muito conhecida, faz os seus próprios conjuntos natalícios. Destaque, em Lisboa, para a Delidelux, junto a Santa Apolónia, que tem nove tipos de cabaz já preparados, com preços que variam entre os 25€ e os 190€, além de disponibilizar a opção de se personalizar o cabaz ao gosto do freguês.

cabaz natal

Um dos cabazes do Delidelux, este no valor de 65€. (foto: DR)

Avareza

*a.va.re.za [ɐvɐˈrezɐ]
nome feminino
1. qualidade de quem se preocupa excessivamente em adquirir e acumular dinheiro; sovinice; avidez
2. falta de generosidade; mesquinhez
3. figurado ciúme

É fácil confundir poupança com Avareza. Mas, para o caso, pouco interessa a diferença. Quer seja alguém inspirado pelas dicas de Camilo Lourenço ou pelo modus vivendi do Tio Patinhas, um mealheiro é um acessório essencial para acumular (alguma) riqueza, partindo do princípio que não se possui uma caixa-forte para transformar numa piscina de moedas. Este, à venda na Capitão Lisboa, tem a vantagem de ter uma superfície em ardósia: pode escrever-se o motivo da poupança e frases inspiradoras para ajudar à festa.

mealheiro ardósia (1)

Este porquinho mealheiro em ardósia custa 16€. Não é barato, mas é um investimento.
(foto: DR)

Luxúria

*lu.xú.ri.a [luˈʃurjɐ]
nome feminino
1. forte desejo sexual
2. sexualidade extrema; sensualidade; lascívia (segundo a doutrina cristã, um dos sete pecados capitais)
3. viço, exuberância da vegetação

Kits eróticos, lingerie comestível, vendas e algemas, produtos afrodisíacos, óleos massajadores, vibradores… que não restem dúvidas: a escolha é muito vasta quando se pretende incentivar a Luxúria. Mas, convenhamos, nenhuma dessas sugestões representa uma novidade por aí além. Mais original que qualquer uma delas será optar por uma versão erótica do mítico Monopólio. E existe? Ó se existe. Chama-se Risky or Frisky, pode ser jogado por 2 a 8 jogadores (“um casal a quatro casais liberais”, dizem) e, apesar do nome, está totalmente traduzido em português. Disponível na Vibrolândia, Loja do Sexo ou Pérola do Prazer.

risky or frisky

Apesar de isso não acontecer na fotografia, as versões à venda por cá estão traduzidas em português. Custam 44,95€. (foto: DR)

Ira

*i.ra [ˈirɐ]
nome feminino
sentimento que nos estimula contra quem nos ofende ou injuria; cólera; raiva; fúria

Se a Ira fosse, de facto, um pecado mortal, todos os dias à hora de ponta seriam dizimados inúmeros condutores, vítimas de justiça divina. Da mesma forma, seria provável que as várias exibições confrangedoras do Benfica de Rui Vitória, esta época, tivessem feito encolher significativamente a ‘família benfiquista’ que o treinador tanto gosta de exaltar. Mas, até ver, nada disso acontece por desígnios superiores. Muita ira acumulada pode, no entanto, provocar stress e levar a problemas de saúde graves. Convém, por isso, ir descarregando essa acumulação periodicamente. Este conjunto de saco e luvas da Boxe disponível nas lojas Decathlon serve exatamente para isso.

conjunto luvas saco boxe

Uma óptima solução para descarregar a Ira acumulada: um conjunto de luvas e saco de boxe, disponível na Decathlon (29,95€). (foto: DR)

Inveja

*in.ve.ja [ĩˈvɐ(j)ʒɐ, ĩˈvɛʒɐ]
nome feminino
desejo de possuir algo que outra pessoa possui ou de usufruir de uma situação semelhante à de outrem; cobiça

Aos invejosos diz-se com frequência: “Dor de cotovelo? Põe Nívea que isso passa”. A afirmação não faz lá grande sentido — afinal, Nívea é um creme hidratante sem propriedades analgésicas que se conheçam. No entanto, como uma mentira repetida muitas vezes se torna verdade, assumamos nestas linhas que talvez a Inveja se resolva, de facto, com hidratação na dita articulação. Como é Natal, não será apropriado oferecer um simples boião de creme Nívea, mas antes algo mais requintado, como estas Body Butters com manteiga de carité, que se podem comprar em qualquer loja The Body Shop.

minibutterbf

Este conjunto de hidratantes da The Body Shop custa 25€. (foto: DR)

Preguiça

*pre.gui.ça [prəˈɡisɐ]
nome feminino
1. tendência de uma pessoa para evitar ou recusar o esforço
2. indolência
3. inação; moleza; lentidão
4. mandriice; vadiagem

A invenção da função snooze nos despertadores permitiu que a Preguiça invadisse os lares de muitos, até aí, pontualíssimos trabalhadores. E esse é um flagelo que urge combater. Este despertador, à venda nas lojas Tiger, não só não tem essa maldita função como fica a tocar ininterruptamente até se conseguir encestar a bola, tarefa que não é nada fácil, avisa-se já.

basketball alarm clock

Parece inofensivo, mas este despertador é infernal. Custa 7€. (foto: DR)

Vaidade

*vai.da.de [vajˈdad(ə)]
nome feminino
1. qualidade do que é vão ou inútil, sem solidez, sem duração
2. atitude ou sentimento de superioridade relacionados com a opinião elevada, frequentemente exagerada, relativamente às próprias capacidades
3. vanglória; ostentação
4. presunção ridícula; fatuidade
5. coisa insignificante ou sem valor a que se atribui muita importância, futilidade

“Vanitas vanitatum, et omnia vanitas”, já dizia o livro de Eclesiastes, alegadamente pela pena do Rei Salomão. Algo como: “vaidade das vaidades e tudo é vaidade”. Vivesse o filho de David nos dias de hoje e mais vaidade encontraria, a começar nas selfies. É possível que se esteja a atravessar uma espécie de era dourada do narcisismo/exibicionismo, muito por culpa das redes sociais. Infelizmente, não há presente que possa resolver a questão. E já diz o ditado, “se não os podes vencer…” oferece-lhes um espelho. É da H&M, em acrílico, e assemelha-se a uns óculos de sol.

espelho32

Não se trata de óculos de sol espelhados mas sim de um pequeno espelho, da H&M. Custa 3,99€ (foto: DR)

*Definições dos pecados retiradas do site infopedia.pt, que reúne os dicionários da Porto Editora