Bloco de Esquerda

BE esclarece cartaz polémico com “humor”

1.209

O cartaz do BE com a mensagem "Jesus também tinha dois pais" não vai ser afixado nas ruas, vai circular apenas nas redes sociais. Afixado só um cartaz com a mensagem "Igualdade", no Campo Pequeno.

Cartaz do Bloco para o Campo Pequeno

Bloco de Esquerda

Autor
  • Inês Mendes

O Bloco de Esquerda prestou esclarecimentos em relação ao cartaz polémico onde usa a figura de Jesus para celebrar a aprovação da adoção de casais do mesmo sexo. Em comunicado, o partido afirmou que, na realidade, não se trata de um cartaz, mas de uma mensagem para circular apenas nas redes sociais. É uma “forma de, nas redes sociais, com recurso ao humor, chamar a atenção para a conquista da​ igualdade entre todas as famílias”, lê-se em comunicado enviado à imprensa.

Ao Observador, fonte da direção do Bloco de Esquerda esclareceu que o cartaz com a figura de Jesus foi criado apenas para circular somente nas redes sociais. Ontem, o jornal Público avançava que no sábado a imagem sob a forma de cartazes já estariam espalhados pelo país.

Esta sexta-feira, foi afixado um cartaz, menos polémico, no Campo Pequeno, com a mensagem “Igualdade”.

outdoor-adocao-800x300

A mensagem, ainda assim, não é nova. Algo que o Bloco faz questão de esclarecer: “É um velho slogan ​do movimento internacional pela igualdade de direitos”.

A frase em que o Bloco se inspirou já foi usada por diversas vezes. Em 2013, no Canadá, uma igreja anglicana usou esta mensagem para demonstrar a sua tolerância para com casais homossexuais, noticiava o The Independent. No cartaz lia-se: “Jesus tinha dois pais e ficou perfeitamente bem”.

Ainda em 2013, uma outra igreja anglicana espalhou a mesma mensagem. Neste caso a Gosford Anglican Church.

1236459_620515214645782_1774961446_n

A mesma mensagem esteve presente em frente de uma igreja católica romana, em Buffalo, Nova Iorque, mas foi removido depois de terem sido feitas queixas, alegando que promovia o casamento entre pessoas do mesmo sexo, reportava o Daily Mail, em novembro de 2015.

A mesma frase foi, também usada em paradas do Gay Pride:

A frase "Jesus had two dads" (Jesus tinha dois pais), num cartaz, numa parada do Gay Pride, em Roma, 2015

A frase “Jesus had two dads” (Jesus tinha dois pais), num cartaz, numa parada do Gay Pride, em Roma, 2015

Entretanto, em Portugal, foi criada uma petição para que se retirassem do cartaz, apelidado de ‘blasfemo’, que conta já com quase 2 mil assinaturas.

Por seu lado, o CDS também reprovou o cartaz, afirmando que é “uma ofensa gratuita à sensibilidade de muitos portugueses”, cita o Diário de Notícias. Pedro Mota Soares acrescenta, ainda: “Em política, como na vida, podemos discordar das ideias dos outros, mas não devemos ofender os sentimentos dos outros”. O deputado centrista refere também que a liberdade de expressão é “total”, mas que é preciso ter em conta a “sensibilidade” das pessoas.

*Editado por Filomena Martins

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)