“Posh Spice” ou “a única que não canta”. Estas foram as alcunhas pelas quais Victoria Beckham ficou conhecida quando só dava a voz pelos refrãos da música Wannabe da banda Spice Girls. Chamavam-lhe o membro mais vaidoso do grupo e não será difícil perceber porquê. A silhueta esguia, a pose estratégica (que viria a transformar-se na sua imagem de marca), os saltos vertiginosos e a pele bronzeada à qual nos habituou em todas as passadeiras vermelhas falam por si. Mas os vestidos justos, as escolhas excêntricas e os decotes provocadores fizeram com que os críticos de moda lhe questionassem por diversas vezes — e com razão, diga-se — o gosto.

Com a dissolução do grupo feminino, em 2001, a até então cantora passou a ser mais conhecida como a mulher do jogador de futebol inglês David Beckham. Escusado será dizer que não se contentou com o título de esposa e mãe de Brooklyn, Romeo, Cruz e Harper Seven. Assim, em 2008, decidiu lançar-se como estilista de moda e tudo mudou. Abraçou o processo criativo da sua marca com uma visão moderna e viu-se livre das peças justas, das rachas atrevidas e das cores (demasiado) alegres que guardava no armário. Fez da cor preta a sua nova melhor amiga e começou a construir uma imagem sofisticada.

British fashion designer and singer Victoria Beckham poses as she arrives on the red carpet during the 2015 amfAR Hong Kong gala at Shaw Studios in Hong Kong on March 14, 2015. amfAR, The Foundation for AIDS Research, held its inaugural fundraising gala in Hong Kong on March 14. AFP PHOTO / ANTHONY WALLACE (Photo credit should read ANTHONY WALLACE/AFP/Getty Images)

Victoria Beckham ficou conhecida em 1994 por fazer parte da banda Spice Girls mas despertou para a fama quando lançou a sua própria marca de roupa em 2008. (foto: ANTHONY WALLACE/AFP/Getty Images)

Desde 2010, o seu estilo formal e elegante foi repercutido nos media internacionais e cobiçado por muitos fãs. Mais do que uma marca, Victoria Beckham criou um legado de novas tendências que a transformou num ícone de moda e personalidade — mesmo sem os famosos stilettos vertiginosos que deixou de usar em 2016. Já em setembro prepara-se para lançar uma nova linha de maquilhagem, em colaboração com a Estée Lauder, onde provavelmente não faltarão sombras escuras para recriarmos os seus tradicionais smokey eyes.

Com um pé à frente e o ombro ligeiramente inclinado para o lado, a ex-Spice Girl é hoje uma das mulheres mais elegantes do mundo e a prova viva de que o estilo nem sempre é um dado adquirido. Em fotogaleria, comprove a evolução de estilo da criadora que, este domingo, sopra 42 velas.