Dark Mode 168kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Hillary Clinton segue à frente de Donald Trump nas sondagens

As últimas sondagens do Washigton Post e do Wall Street Journal, divulgadas este domingo, dão a vitória a Clinton face a Trump por 12 e 5 pontos percentuais, respetivamente.

i

A ex-secretária de Estado é candidata à presidência norte-americana pelo Partido Democrata

PAUL BUCK/EPA

A ex-secretária de Estado é candidata à presidência norte-americana pelo Partido Democrata

PAUL BUCK/EPA

Hillary Clinton, candidata democrata à presidência norte-americana, segue à frente de Donald Trump nas últimas sondagens divulgadas pelo Washigton Post e pelo Wall Street Journal. Mas por pouco. Na primeira, a diferença é de 12 pontos percentuais, enquanto na segunda é apenas de cinco.

A sondagem realizada pelo Washington Post e pela ABC News, e publicada este domingo, mostra Clinton com mais de 50% da preferência dos norte-americanos. Trump fica para trás com menos 12%, reunindo 41% das preferências. A sondagem do Washington Post/ABC News mostra também uma recuperação por parte da ex-secretária de Estado, que foi acompanhada por uma queda em pique do multimilionário.

Em maio, Clinton foi ultrapassada por Trump que, na altura, conseguiu angariar 46% das escolhas dos inquiridos, o melhor resultado desde setembro do ano passado. Hillary Clinton ficou para trás com menos 2%, o pior resultado alcançado nas sondagens do Washington Post/ABC News.

Quando questionados sobre as qualificações dos candidatos, os inquiridos mostraram-se menos divididos. Mais de 60% disse que Clinton está qualificada para assumir o cargo, enquanto 64% admitiu que Donald Trump não tem qualificações suficientes. Ao Washington Post, 50% disse que a ideia de ter a candidata democrata na Casa Branca os deixava ansiosos, enquanto 70% concordou que ter o candidato republicano na presidência não era boa ideia.

Por outro lado, a sondagem realizada pelo Wall Street Journal e pela NBC News, publicada neste domingo, coloca os dois candidatos a uma distância de apenas cinco pontos percentuais, com Clinton a conquistar 46% das preferências e Trump 41%. Porém, quando se acrescenta outros candidatos à equação, o cenário muda de figura — Hillary Clinton desceu para 39% e Donald Trump para 39%.

Com espaço para outros candidatos, Gary Johnson, do Partido Libertário, conseguiu reunir 10% das escolhas e Jill Stein, do Partido Verde, 6%.

Apesar das sondagens darem a vitória a Clinton, a percentagem que a separa de Donald Trump é muito diferente de inquérito para inquérito. De tal forma que Paul Manafort, responsável pela campanha do multimilionário, escreveu no Twitter que a sua favorita era, sem dúvida, a do Wall Street.

Para a sondagem do Washington Post/ABC News foram inquiridos, entre 20 e 23 de junho, 1.001 norte-americanos adultos, com uma margem de erro de cerca de 3,5%. Já a sondagem do Wall Street Journal/NBC News, foi feita a mil adultos norte-americanos, entre 19 e 23 de junho. A margem de erro é de cerca de 3,1%.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.