A explosão e o incêndio de hoje numa oficina de automóveis, em Paços de Ferreira, provocaram um morto, um ferido grave e outro de média gravidade, todos funcionários da empresa, disse à Lusa a proteção civil concelhia.

Paulo Sérgio Barbosa, vice-presidente da Câmara, acrescentou que a vítima mortal era filho do dono da empresa.

O autarca acrescentou que o incêndio foi combatido pelas corporações de Paços de Ferreira e Freamunde. As equipas das viaturas médicas de emergência do Hospital de S. João e do Vale do Sousa ajudaram no socorro às vítimas.

O ferido grave foi transportado para o Hospital de S. João, no Porto, e o de média gravidade para a unidade hospitalar de Penafiel, com algumas escoriações.

De acordo com os bombeiros locais, quando os meios de socorro chegaram ao sinistro, cerca das 11:10, encontraram a vítima mortal, carbonizada, no interior do pavilhão da empresa.

Os dois feridos localizavam-se no exterior das instalações e terão sido, aparentemente, projetados pela explosão.

O comandante da corporação disse à Lusa que se registaram várias detonações, o que atribuiu à existência de muita matéria inflamável, sobretudo vernizes, que foi consumida pelas chamas.

A explosão e o incêndio provocaram danos materiais avultados no pavilhão da oficina situada na zona industrial de Frazão e nas empresas vizinhas atingidas pelos destroços projetados pela explosão.

Elementos da Polícia Judiciária e da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) estiveram no local do acidente.