A nova unidade de internamento de psiquiatria da infância e adolescência do Hospital D. Estefânia, em Lisboa, é hoje inaugurada e traz um acréscimo de seis camas, além de melhores condições para tratamento.

No total, a nova unidade terá 16 camas de internamento para crianças e adolescentes, o que representa mais seis camas do que as existentes na atual unidade psiquiátrica, segundo explicou à agência Lusa Augusto Carreira, responsável da Unidade de Saúde Mental da Infância e Adolescência do Centro Hospitalar de Lisboa Central (que integra o Estefânia).

“Não é ainda suficiente, mas é uma grande ajuda”, declarou o médico, sublinhando que além do número de camas é de destacar a melhoria do ambiente terapêutico desta nova unidade, que entrará em pleno funcionamento durante este mês.

Será um serviço com características mais modernas, que conta com ginásio e salas para atividades de artes plásticas pensadas de raiz para as necessidades dos utentes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A acrescer a esta unidade, Augusto Carreira espera ter a funcionar na primeira metade do próximo ano uma segunda unidade, em parceria com o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, que terá mais dez camas. Esta segunda unidade ficará instalada no Parque de Saúde de Lisboa.

A falta de camas na área da pedopsiquiatria é uma realidade evidente e que está até mencionada no próprio Plano Nacional de Saúde Mental.

A inauguração da unidade do Hospital D. Estefânia coincide com as comemorações do Dia Mundial da Saúde Mental.