Mais de oito mil peregrinos, de 22 países diferentes, estão inscritos nos serviços do Santuário de Fátima para participarem na última grande peregrinação do ano. O número de presentes em Fátima neste 12 e 13 de outubro deverá ser, contudo, substancialmente superior. As celebrações, que fecham o ciclo de grandes peregrinações anuais, e que antecedem a visita do Papa Francisco, em maio de 2017, serão presididas pelo Secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin.

A peregrinação começa com uma saudação na Capelinha das Aparições, em que Parolin vai dirigir as primeiras palavras aos peregrinos. Antes disso, o número dois do Vaticano fala aos jornalistas em conferência de imprensa. O primeiro ponto alto da peregrinação acontece às 21h30, com a procissão das velas e a missa celebrada por Parolin no recinto do Santuário.

A peregrinação terá o grande ponto alto na quinta-feira, com a celebração do 99.º aniversário da última aparição em Fátima, em que se começa a preparar o caminho para maio do próximo ano. O próprio cardeal Parolin já assumiu que vem a Portugal como colaborador pessoal do Papa, em preparação da viagem de Francisco a Fátima. Quando D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima (a quem cabe convidar os bispos que presidem às peregrinações em Fátima), convidou o secretário de Estado do Vaticano a estar no Santuário, Parolin “ter-se-á aconselhado com o Papa, que lhe terá dito: ‘Vais abrir o caminho, vai como precursor'”, explicou o bispo.

O cardeal Parolin passou esta manhã por Lisboa e foi recebido em Belém pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e condecorado com a Grã-Cruz da Ordem de Cristo. Nas palavras do chefe de Estado, “Portugal deve à Santa Sé o primeiro e decisivo reconhecimento como Estado independente”. Marcelo sublinhou ainda que a condecoração surge “em evocação e homenagem ao que é constante e também ao prestígio pessoal e institucional de vossa eminência, personalidade intelectual e ética, governante perscrutante e incisivo, diplomata experiente e prospetivo”.

Um dos anúncios mais esperados nesta peregrinação é o dos detalhes da visita de Francisco, algo que poderá ser conhecido já esta quinta-feira pela voz do chefe da diplomacia da Santa Sé, Pietro Parolin. O Papa Francisco visita o Santuário de Fátima para assinalar o centenário das aparições, em maio de 2017, mas a visita ainda não tem programa definido.