O guarda-redes do FC Porto Iker Casillas assegurou esta segunda-feira que “em nenhum momento” admitiu ter-se retirado da seleção espanhola de futebol e mostrou-se disponível para regressar quando Julen Lopetegui assim o entender.

Simplesmente dei um passo para o lado, mas estarei disponível sempre que o meu país me chame”, escreveu Casillas no Twitter, durante uma conversa com adeptos.

Questionado sobre o porquê do regresso de Pepe Reina à ‘Roja’, o guarda-redes portista, que figura como o espanhol mais internacional de sempre, justificou-o com “uma decisão do selecionador” Julen Lopetegui, que o orientou no FC Porto na temporada passada e de quem se disse amigo.

Sobre o seu futuro nos ‘dragões’, o espanhol garantiu que a sua ideia é estar o máximo de tempo possível, negando uma eventual transferência para o Málaga.

Desportivamente, estou muito bem”, sublinhou, indicando que a equipa está a ir “pouco a pouco”, sem pensar muito.

Casillas, de 35 anos, escusou-se a planear uma possível retirada, alegando que prefere viver o dia-a-dia, enquanto se sentir bem entre as redes.