Rádio Observador

Estados Unidos da América

Acha que tem pouco tempo de férias? Os americanos ainda têm menos

156

Nos EUA não existe nenhuma política uniforme de férias e até os camponeses, na Idade Média, teriam mais dias de descanso. Muitos americanos são obrigados a trabalhar aos feriados e fins de semana.

A maior parte do povo americano é obrigado a trabalhar mesmo aos feriados, fins de semana e até em alguns dias de férias

Getty Images

Sabia que, em média, os trabalhadores americanos têm menos tempo de férias do que um camponês medieval? Pois bem, é verdade. Apesar de os camponeses não terem tido uma vida fácil, uma coisa os americanos podem invejar-lhes: as férias.

Em pleno século XXI, os EUA é o único país desenvolvido que não usufrui de nenhuma política nacional de férias. Segundo a Reuters, citada pela Business Insider, muitos americanos são obrigados a trabalhar mesmo aos feriados, fins de semana e em alguns dias de férias.

De acordo com a Business Insider, o economista Juliet Shor averiguou que durante períodos onde havia alto rendimentos, tal como no século XIV na Inglaterra, os camponeses podiam desfrutar de mais de 150 dias de férias por ano. E o trabalhador americano moderno? Esse, depois de um ano, em média, só tem direito a oito dias de férias.

Na maior parte das vezes, mesmo nos dias em que têm direito a folgas, os americanos continuam a trabalhar respondendo a emails ou tratando de outros assuntos que tenham ficado pendentes no trabalho.

A Business Insider garante que a situação dos camponeses na era medieval era bem diferente. Na altura, este grupo social enfrentava grandes dificuldades: fome, doenças e fraca higiene pessoal, mas férias era coisa que não lhes faltava. Depois do tempo das colheitas, os camponeses podiam ter até meio ano de férias. Casamentos, velórios e nascimentos eram vistos como sinónimo de uma semana fora do trabalho. Até mesmo quando as colheitas eram más, os camponeses tinham direito a um período de descanso.

Os estudos do economista dizem que a falta de férias acontece porque o mundo está a atravessar uma fase em que é complicado arranjar emprego. Para manterem o seu posto de trabalho, as pessoas não veem outra alternativa se não fazerem o que lhes é imposto e aceitar as condições de trabalho que lhes são propostas.

Mesmo com a imposição do New Deal – acordo implementado nos EUA com o objetivo de reforçar e recuperar a economia norte-americana – as condições de trabalho e as oportunidades têm vindo a decrescer. Com as pessoas a saltar de trabalho em trabalho e até mesmo a trabalhar em part time, a ideia de tomar as férias como garantidas passou a ser uma ilusão.

A Business Insider cita ainda vários estudos que indicam que quanto mais trabalho se tem, mais baixa é a produtividade. Ou seja, quanto mais tempo de férias temos, mais energia e força se ganham para novas tarefas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)