Hoje em dia a utilizar o já vetusto V6 3,0 litros de origem Ford, a britânica Jaguar Land Rover (JLR) está já a desenvolver um novo bloco de seis cilindros para acrescentar à sua nova família de motores Ingenium.

Segundo avança o site Auto Evolution, o futuro propulsor da JLR exibirá um conceito modular, seguindo a tendência revelada quer pela BMW, quer pela Mercedes-Benz, mais recentemente. A marca britânica deverá optar por um seis cilindros em linha, 3,0 litros, sendo que cada novo cilindro terá 500 cm3. Com o propulsor a contar ainda com turbocompressor e injecção directa.

jaguar-land-rover-readies-ingenium-straight-six-for-launch-in-2017_1

A família de motores Ingenium vai ser alargada

Alguns rumores sugerem que este novo seis cilindros deverá apresentar potências que variam entre os 300 e os 500 cv, quando a gasolina, e entre os 280 e os 400 cv, a gasóleo. Acima destes valores, a missão passará a caber ao já existente V8 5,0 litros que, nas versões SVR, debita entre 550 e 575 cv. Já o V8 4,4 litros diesel deverá, muito provavelmente, desaparecer, uma vez que oferece apenas 339 cv.

Em termos de modelos, o futuro seis cilindros Ingenium deverá ser proposto nas gamas XE e XF, uma vez que a próxima geração do XJ deverá surgir apenas na variante eléctrica ou, quando muito, híbrida. Igualmente presenteados com o novo motor deverão ser o desportivo de dois lugares F-Type e o SUV F-Pace, sendo que, na Land Rover, tanto os Range Rover Classic e Sport, como o Discovery, estarão desde já aptos a receber esta novidade.