804kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Gisela João lança novo disco "Nua" esta sexta-feira

Este artigo tem mais de 5 anos

Passados três anos do disco de estreia, Gisela João regressa com "Nua", o seu novo álbum lançado esta sexta-feira. A fadista canta as músicas de que sempre gostou, escritas por grandes poetas.

i

Inha&Maria Luis

Inha&Maria Luis

Depois de três anos do aclamado álbum de estreia, Gisela João surpreende com um novo álbum. “Nua” chega às lojas esta sexta-feira.

A fadista “despiu-se” de pressões e apresenta um disco com as músicas de que mais gosta. Gisela João apresentou “Nua” em primeira-mão, esta quinta-feira à noite, ao Jornal da Noite da SIC. Em entrevista a Rodrigo Guedes de Carvalho, explicou que, graças ao sucesso do primeiro álbum — “Gisela João” (2013) –, tem tido muito trabalho e ainda não tinha conseguido gravar outro disco.

No entanto, foi gravando o novo disco aos poucos com canções de que sempre gostou e nas quais encontra uma certa pureza. Fado, é claro. A fadista, que gosta de ditados, acredita que “quem dá o que tem a mais não é obrigado”, uma promessa de que deu tudo aquilo de que era capaz no novo trabalho.

Nos 13 fados interpretados pela artista, Gisela João recorreu a palavras escritas por grandes poetas. Por exemplo, “Há palavras que nos beijam” de Alexandre O’Neil, “Naufrágio” de Cecília Meireles e “Labirinto ou não foi nada” de David Mourão-Ferreira. Também Capicua escreveu para a fadista a música “Noite de São João”.

Para a atuação no Jornal da Noite, a fadista escolheu a música “Senhor Extraterrestre” por uma questão de atualidade. É que Gisela João espera que “este extraterrestre que nos apareceu agora seja tão fofinho como ele (o da música)”, numa referência clara ao novo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A canção foi escrita por Carlos Paião para Amália Rodrigues.

O CD está à venda a partir desta sexta-feira, e também existe em versão de vinil.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Há 4 anos recusámos 90.568€ em apoio do Estado.
Em 2024, ano em que celebramos 10 anos de Observador, continuamos a preferir o seu apoio.
Em novas assinaturas e donativos desde 16 de maio
Apoiar

19 MAIO 2024 - SEDE OBSERVADOR

Atos de vandalismo não nos calarão.

Apoie o jornalismo que há 10 anos se pauta pela liberdade de expressão e o nunca vergar por qualquer tipo de intimidação.

Assine 1 ano / 29,90€ Apoiar

MELHOR PREÇO DO ANO

Ao doar poderá ter acesso a uma lista exclusiva de benefícios

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Há 4 anos recusámos 90.568€ em apoio do Estado.
Em 2024, ano em que celebramos 10 anos de Observador, continuamos a preferir o seu apoio.
Em novas assinaturas e donativos desde 16 de maio
Apoiar

19 MAIO 2024 - SEDE OBSERVADOR

Atos de vandalismo não nos calarão.

Apoie o jornalismo que há 10 anos se pauta pela liberdade de expressão e o nunca vergar por qualquer tipo de intimidação.

Assine 1 ano / 29,90€

MELHOR PREÇO DO ANO