É oficial. Pedro Santana Lopes não se candidatará às eleições autárquicas do próximo ano. Foi o próprio ex-autarca de Lisboa (cargo que exerceu entre janeiro de 2002 e julho de 2004 e, depois, de março a setembro de 2005) que confirmou ao Expresso esta quinta-feira: “Não serei candidato à Câmara de Lisboa”.

A decisão do atual provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, garante o Expresso, foi entretanto comunicada (na quarta-feira) ao presidente do PSD, Pedro Passos Coelho. Santana Lopes terá igualmente esta quinta-feira transmitido a recusa em ser candidato ao presidente da concelhia de Lisboa do PSD, Mauro Xavier, ao líder da distrital, Miguel Pinto Luz, e ao coordenador autárquico do PSD, Carlos Carreiras.

Assim sendo, Passos Coelho terá de encontrar um “Plano B”. E poderá ser um de dois: ou o PSD se coliga ao CDS e apoia Assunção Cristas nas autárquicas, ou encontra um candidato dentro do partido que permita derrotar o PS.

Quanto à decisão de Pedro Santana Lopes — que o próprio considerou “muito difícil” de tomar –, esta prender-se-á com os projetos que pretende ainda concretizar no segundo mandato (foi renovado em março e só terminará em 2019) à frente da Santa Casa, negando que tenham sido as sondagens, que dão Fernando Medina como favorito, a pesar na escolha. Mas garante ao Expresso que o candidato do PS e atual autarca de Lisboa “não será um candidato fácil de derrotar”.