A Central Intelligence Agency (CIA), entidade norte-americana responsável pela investigação criminal e segurança nacional, divulgou nos últimos dias uma série de mapas que até agora tinham sido mantidos em segredo. Durante os últimos 75 anos, apenas os agentes da CIA inseridos no Centro de Cartografia podiam ter acesso às informações dispostas nestes gráficos. Alguns deles foram agora publicados para celebrar o aniversário do departamento.

Nos mapas, relativos à II Guerra Mundial, à Guerra Fria e à presença dos Estados Unidos do Médio Oriente, destaca-se uma imagem relacionada com os atentados do 11 de setembro de 2001, quando 2.996 pessoas morreram na sequência de ataques às torres do World Trade Center, às instalações do Pentágono e em Shanksville. Na imagem pode ver-se George W. Bush, então presidente norte-americano, reunido com a sua equipa de conselheiros em Camp David, com o mapa do Afeganistão desenhado pela CIA. Esse foi um dos primeiros mapas que a CIA preparou tendo em conta as operações militares dos Estados Unidos para capturar Osama bin Laden, o cérebro dos atentados.

Foi para situações como esta que a CIA foi criada por Franklin D. Roosevelt em plena II Guerra Mundial. Um dos braços direitos de Roosevelt para fazer nascer a agência foi Arthur H. Robinson, à época um estudante de geografia com 26 anos. Depois do ataque a Pearl Harbour na II Guerra Mundial, os conhecimentos de Robinson tornaram-se mais necessários do que nunca para mapear as ameaças à segurança nacional norte-americana. E fê-lo com tecnologia de ponta para a época, tal como pode ver neste álbum com os instrumentos usados.

Veja alguns dos mapas agora revelados na fotogaleria.