Shinzo Abe, o primeiro-ministro japonês, visitou a base naval norte-americana em Pearl Harbor esta terça-feira, onde ofereceu “sinceras e eternas condolências” às vítimas do ataque que aconteceu há 75 anos. Apesar de não ser o primeiro líder japonês a visitar Pearl Harbor, como inicialmente se pensava, Abe foi o primeiro a visitar o memorial construído por cima do navio afundado USS Arizona.

Jamais devemos repetir os horrores da guerra, este é o voto solene que o povo do Japão fez”, disse, citado pela BBC.

O líder japonês prestou homenagem a todos os que perderam a vida no ataque a Pearl Harbor que, a 7 de dezembro de 1941, tirou a vida a mais de 2.400 norte-americanos e feriu outros 1.100. Só no USS Arizona, cujos destroços são hoje um memorial, morreram 1.177 marinheiros e fuzileiros.

A par da homenagem, Shinzo Abe deixou ficar uma promessa de reconciliação e de paz:

Às almas dos militares dos EUA que se encontram a bordo do USS Arizona, ao povo norte-americano e a todas as pessoas em redor do mundo, eu prometo este voto inabalável.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O primeiro-ministro japonês elogiou ainda os EUA pelos esforços em recuperar as relações com o seu país e referiu-se ao que acredita ser uma “aliança de esperança”.

Durante a visita, Shinzo Abe fez-se acompanhar de Barack Obama, que este ano visitou Hiroshima. Obama foi o primeiro presidente dos EUA a visitar a cidade onde foi lançada a primeira bomba atómica no Japão que, em 1945, vitimou cerca de 150 mil pessoas.