Enquanto milhões dançavam, os mesmos milhões se preparavam para assistir ao fogo de artifício e outros tantos brindavam, um homem, vestido de preto, decidiu comemorar a passagem do ano, mudando o famoso letreiro da colina do Parque Griffith, em Los Angeles, e durante as primeiras horas de 2017 Hollywood passou a Hollyweed, numa alusão à legalização da posse, consumo e venda de marijuana na Califórnia.

O homem, cuja identidade ainda não foi descoberta, colocou duas lonas a cobrir as duas letras “o” e “wood” virou “weed”, que significa marijuana. Lembre-se que os eleitores da Califórnia aprovaram, em novembro, a Proposta 64, que legalizou o uso da marijuana para fins recreativos.

A notícia começou por ser avançada pela CBS, a quem a empresa de segurança Trudeau confirmou que as câmaras captaram um homem vestido de preto a pendurar dois panos sobre o letreiro, mas rapidamente se espalhou e muitas são as fotografias nas redes sociais, como o Twitter, a dar conta do ato de vandalismo.

Os trabalhos para remover os panos colocados no letreiro foram iniciados logo pela manhã de domingo e pelas 10h45 locais já se podia ler novamente Hollywood. As autoridades informaram que iam ver as imagens de videovigilância para tentar identificar o autor do ato de vandalismo.

Esta não é a primeira vez que o letreiro da colina do Parque Griffith sofre um ato de vandalismo. Aliás, a 1 de janeiro de 1976, Danny Finegood também alterou o nome para Hollyweed, para comemorar a entrada em vigor, na altura, de uma lei que despenalizava a posse de cannabis na Califórnia.