As autoridades gregas iniciaram neste sábado uma operação para retirar cerca de 70 mil habitantes de Tessalonica com o objetivo de neutralizar, no domingo, uma bomba da Segunda Guerra Mundial recentemente descoberta.

Os primeiros habitantes a ser retirados são 320 pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, que serão transportados em 20 ambulâncias, segundo as autoridades regionais da Macedónia, na Grécia.

A operação de neutralização da bomba deve ocorrer no domingo de manhã. Todos os residentes dum raio de 1,9 quilómetros do local onde a bomba foi descoberta na semana passada terão de ser retirados.

A saída de todos é “obrigatória” por “razões preventivas de segurança”, sublinhou o prefeito da região, Apostolos Tzitzikotas, numa conferência de imprensa na sexta-feira, segundo a agência France Presse. A operação é inédita na Grécia, “onde uma bomba duma tal potência nunca foi encontrada numa zona povoada”.

A bomba, que contém 250 quilos de explosivos, foi descoberta enterrada perto de um posto de gasolina, e data da Segunda Guerra Mundial, que durou entre 1939 e 1945.