A transexual Caitlyn Jenner manifestou, em vídeo, o seu desagrado pelo nova medida de Trump. Em causa está o facto de o presidente dos EUA ter revogado a norma que permitia a estudantes transexuais escolherem a casa de banho consoante o género com que se identificavam. No fim pediu: “Call me” (ligue-me).

Em tempos chamou-se Bruce Jenner e esse nome está inscrito na história do desporto norte-americano e mundial. Hoje é Caitlyn Jenner, uma figura pública que luta pelos direitos LGBT. E foi através de um vídeo que Jenner deu a cara e a voz pela sua causa depois de o Presidente dos EUA, Donald Trump, ter revogado a norma aprovada por Obama.

No curto vídeo de um minuto e sete segundos, publicado no Twitter, a antiga glória de atletismo aborda a decisão tomada por Donald Trump afirmando que esta “é um desastre”. No fim diz ter uma mensagem de “republicana para republicano”, lembrando Trump a promessa de proteger a comunidade LGBT. A acabar diz: “Call me” (Ligue-me).

Recorde-se que Caitlyn Jenner, padrasto das irmãs Kardashians e pai das modelos Kendall Jenner e Kylie Jenner, tomou em 2015 a decisão de se submeter a uma mudança de sexo.