Donald Trump está a discursar, esta sexta-feira, no encontro anual de conservadores pedindo aos americanos “abandonem os subsídios e regressem ao trabalho”, a respeito do Obamacare, e criticou os media que acusa de inventarem fontes e serem desonestos, avança o The Washington Post.

Agora vocês finalmente têm um presidente, finalmente” começou por notar Trump, elogiando os seus esforços para “baixar massivamente os impostos” e desmantelar o Obamacare. O presidente dos Estados Unidos garante já existir mais trabalho na América, pendido aos americanos:

Abandonem os subsídios [de proteção social] e regressem ao trabalho.

O presidente dos Estados Unidos criticou também os media, acusando-os de serem “desonestos” ao inventarem fontes. Donald Trump defende que não deviam ser permitidas fontes anónimas: “Uma fonte disse que o Donald Trump é um ser humano horrível, deixem-nos dizer isso na minha cara”, citado pela Associated Press. Trump garante não estar contra todos os media apenas contra as fake news.

Donald Trump apontou o nome do The Washington Post garantindo que o jornal americano inventou as nove fontes que davam conta que o conselheiro para a Segurança Nacional Michael Flynn teria discutido sanções com o embaixador da Rússia, o que levou a renunciar ao cargo. “Eles inventaram fontes. São muito desonestos”, frisou. Além disso, voltou a referir-se à CNN como “Clinton news network“.

O presidente dos EUA revelou que a construção do muro na fronteira com o México está para breve. “Nós vamos construir um muro, não se preocupem com isso“, garantiu. Trump prometeu ainda “destruir completamente” o auto-proclamado Estado Islâmico, garantindo que ninguém se atreverá a questionar outra vez o poder militar americano.