Natalie Massenet juntou-se ao conselho de administração da Farfetch, plataforma de comércio eletrónico fundada pelo português José Neves. A fundadora da Net-a-Porter, a primeira loja online de moda de luxo, fará parte do conselho de administração da empresa que é o único unicórnio (avaliada em mais de mil milhões de dólares) com origem portuguesa, como co-presidente não executiva, anunciou a empresa na terça-feira, em comunicado.

Sou um enorme admirador da Natalie desde o lançamento da Net-a-Porter. Ela é a pioneira e abriu-nos o caminho ao demonstrar que o luxo pode não só ser vendido online, mas também que a Internet se tornaria na principal forma de o consumidor interagir com as marcas globalmente”, diz José Neves, presidente da Farfetch, em comunicado.

Com a experiência na indústria da moda (primeiro como jornalista, depois como empresária), Natalie Massenet terá um foco particular no crescimento global da marca “Farfetch” e no fortalecimento de parcerias para “continuar a construir uma visão única do que é o futuro da moda e da tecnologia”, referiu a também presidente do British Fashion Council.

O que a Farfetch tem feito para reescrever as regras de como a tecnologia pode trabalhar, lado a lado, com as lojas físicas para melhorar a experiência do consumidor, destaca-se na indústria. Quando o José me pediu para me juntar à Farfetch, não pude perder esta oportunidade. José é um verdadeiro inovador e estou muito feliz em unir-me a ele, enquanto torna a Farfetch na principal plataforma online da moda de luxo”, notou a empresária.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Natalie Massenet deixou a liderança do Net-a-Porter (que fundou em 2000) em setembro de 2015, altura em que o site de e-commerce se fundiu com outra plataforma de comércio online – a italiana Yoox.

A Farfetch é o primeiro unicórnio de origem portuguesa (startups avaliadas em mais de mil milhões de dólares). No último ano, a empresa cresceu em 70% e fechou o ano com vendas brutas de 800 milhões de dólares, registando cerca de 10 milhões de visitas ao site por mês, com os clientes a gastarem em média, 700 dólares por pedido, segundo os dados divulgados pela empresa no mesmo comunicado.

Fundada em 2008, a Farfetch agrega mais de 750 designers e boutiques de moda de luxo, em 40 países. A plataforma de comércio eletrónico vende para 190 países e tem escritórios em Londres, Porto, Guimarães, Lisboa, Nova Iorque, Los Angeles, São Paulo, Tóquio, Hong Kong, Shanghai e Moscovo, com uma equipa que totaliza quase 1500 colaboradores.