A notícia foi avançada pela revista Car and Driver, citando uma fonte não identificada, mas próxima do processo: o fabricante estará a preparar uma variante realmente extrema do seu mais recente coupé, a apresentar no próximo Outono, no Salão de Tóquio. Ao que parece, a animar o futuro LC F estará um inédito motor V8 biturbo de 4,0 litros com cerca de 600 cv e mais de 600 Nm de binário máximo.

No essencial, esta nova unidade motriz resultará da junção, num “V” a 90°, de duas unidades do conhecido quatro cilindros em linha turbo de 2,0 litros, já utilizado, nalguns mercados, em modelos como o IS, o RC e o NX. Obviamente combinada com a caixa automática de dez velocidades do construtor nipónico.

Além do motor mais potente, o LC F deverá contar, igualmente, com uma aparência mais agressiva do que a dos restantes membros da sua gama, de algum modo inspirada na da versão de competição do modelo, devendo inclui tomadas de ar no capot, condutas para arrefecimento do sistema de travagem e uma asa traseira fixa. As pinças de travão de quatro pistons utilizadas nos LC 500 e LC 500h deverão dar lugar a umas actuadas por seis pistons.

9 fotos