A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, considera de “uma extraordinária gravidade” que o anterior Governo não tenha discutido em profundidade em Conselho de Ministros o caso do Banco Espírito Santo (BES), como admitiu, ao Público, a líder centrista Assunção Cristas, na segunda-feira.

“Não há ninguém que não fique perplexo e preocupado quando uma ministra nos diz que o Governo de que fez parte, que estava no furacão de uma crise financeira, nunca discutiu os problemas da banca e do sistema financeiro no Conselho de Ministros”, afirmou Catarina Martins, citada pelo Público.

À margem de uma visita ao bairro Padre Cruz, em Carnide, Catarina Martins acrescentou ainda ser “de uma extraordinária gravidade que PSD e CDS, que impuseram todo o tipo de sacrifícios à população por causa de uma crise financeira e do sistema financeiro que o país atravessava, nunca tivessem discutido os problemas da banca em Conselho de Ministros”.

Conselho de Ministros nunca discutiu “com profundidade” o BES, diz Assunção Cristas

Em entrevista ao Público, esta segunda-feira, a líder do CDS-PP, Assunção Cristas, admitiu que no Conselho de Ministros nunca se discutiu “com profundidade” os possíveis problemas no Banco Espírito Santo (BES).