Será, porventura, o comunicado de imprensa mais curto de sempre. Acompanhado de uma imagem identificada como “QX80 Monograph”, a Infiniti anuncia uma enorme revelação para 11 de Abril próximo, no Salão de Nova Iorque. E absolutamente mais nada foi adiantado sobre as alterações introduzidas no seu SUV de maior porte, vendido apenas em alguns mercados, em que a procura por modelos destas dimensões o justifica (5,3 metros de comprimento por 2,0 metros de largura, para uma distância entre eixos de 3,0 metros).

Animado por um motor 5.6-V8 a gasolina, com 400 cv, combinado com uma caixa automática de sete velocidades e podendo dispor de tracção traseira ou integral, o QX80 tem por base a plataforma Alpha (a mesma que serve vários modelos da Nissan, como as pick-up Titan e Frontier, e os SUV Xterra e Pathfinder), podendo considerar-se como a versão de luxo do Nissan Armada. Aliás, uma das críticas que amiúde lhe são feitas é, justamente, não se destacar tanto quanto seria desejável deste último, sobretudo em termos de requinte e distinção.

Importa saber, por isso, se este QX80 Monograph anunciado para Nova Iorque é uma remodelação profunda do modelo actual, ou um protótipo que antecipe já a sua próxima geração. Certo é que, por aquilo que se pode observar, o QX80 regista uma significativa evolução, patente nas novas ópticas dianteiras por LED, no novo formato do capot e na sobredimensionada entrada de ar existente no pára-choques. A confirmar dentro de cerca de uma semana.