A adesão ao segundo dia de greve dos tripulantes de cabine da transportadora Azores Airlines e SATA Air Açores “é de 100%, estando apenas a ser cumpridos os serviços mínimos”, disse esta terça feira à Lusa uma fonte sindical. “Tal como sucedeu na segunda-feira, primeiro dia de greve, hoje (segundo e último dia da paralisação) a adesão também é de 100%. Estão apenas a ser cumpridos os serviços mínimos”, adiantou à agência Lusa Bruno Fialho, do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC).

Por sua vez, o porta-voz da companhia, António Portugal, disse à Lusa que a adesão é de 79,69% na SATA Air Açores, que assegura as ligações aéreas entre as nove ilhas, e de 58,18% na Azores Airlines (exterior do arquipélago). “No total, a adesão à greve é de 66,9%”, adiantou António Portugal.

Os tripulantes de cabine da SATA Internacional/Azores Airlines iniciaram na segunda-feira uma greve contra o incumprimento de vários pontos do clausulado do acordo de empresa, assim como de alguns protocolos assinados. Bruno Fialho do SNPVAC disse à Lusa que os trabalhadores vão reunir-se esta terça feira de manhã com a empresa.

O porta-voz do sindicato salientou ainda à Lusa que se a administração da empresa não mudar a sua posição, vão manter-se as greves marcadas para 01 e 02 de junho. No dia 21 de abril, o sindicato tinha emitido um novo pré-aviso de greve para os dias 01 e 02 de junho.

No caso da Azores Air Lines, que liga o arquipélago com o exterior, no dia 1 de junho será realizado apenas o voo Lisboa/Horta/Lisboa, às 08:00, e no dia 2 de junho o voo Lisboa/Horta/Lisboa, também à mesma hora.