O primeiro-ministro lamentou hoje a morte do antigo bastonário da Ordem dos Advogados António Pires de Lima, destacando a “profunda estima” na relação pessoal entre ambos e o seu sentido de “exigência” e “lealdade”.

António Pires de Lima, de 80 anos, morreu no sábado no Hospital da Luz, em Lisboa, onde se encontrava internado desde o início da semana.

Numa nota divulgada na rede social Twitter, o primeiro-ministro afirma associar-se “com pesar à tristeza da sua família, amigos e colegas”.

“Recordo o bastonário Pires de Lima como um parceiro exigente e leal com quem construí uma profunda estima que perdurou na nossa relação pessoal”, escreve António Costa.

O velório de António Pires de Lima realiza-se a partir das 14:00 de hoje na igreja dos Santos Reis Magos, no Campo Grande, em Lisboa.

Na segunda-feira, pelas 13:00, será celebrada uma missa de corpo presente na mesma igreja, realizando-se em seguida o funeral para o cemitério do Alto de São João.

António Pires de Lima nasceu em 30 de outubro de 1936 na freguesia de Santa Maria Maior, concelho de Barcelos, distrito de Braga.