Dezenas de estudantes e respetivas famílias levantaram-se e sairam quando o vice-presidente dos EUA iniciou o seu discurso no dia da formatura da Universidade de Notre Dame, no estado do Indiana, Estados Unidos da América. Antes que Mike Pence começasse a falar, vários foram os estudantes que abandonaram o local em forma de protesto em relação a políticas anti-LGBT e anti-refugiados adotadas pelo governo deTrump. O ato tinha sido planeado pelo grupo de estudantes ativista “We Stand For” quando o vice presidente foi anunciado como orador.

“Vamos sair em silêncio por respeito à dignidade humana de todos os que discordam e com um convite ao resto da comunidade que queira construir um futuro de integração”, lia-se no comunicado lançado pelo “We Stand For”.

Cassandra Dimaro e os seus pais estavam entre aqueles que boicotaram o discurso de Mike Pence. A estudante considerou o ato como uma demonstração de solidariedade “por muitos de nós que são afetados pelas medidas da administração Trump”, disse ao South Bend Tribune.

https://www.youtube.com/watch?v=UKaBbj2F4rQ

Brian Ricketts, um dos líderes do grupo, confessou que muitos estudantes se sentem “incomodados e perturbados” pelo convite para discursar feito a Mike Spence, porque as medidas da sua administração “têm afetado a humanidade de muitos finalistas”.

O vice-presidente americano aproveitou o discurso para alertar para a falta de liberdade em alguns campus espalhados pelos EUA. “Esta universidade [Notre Dame] é a vanguarda da liberdade de expressão e de troca de ideias num tempo em que, infelizmente, decresce a liberdade de expressão nos campus por toda a América”, disse Mike Pence.