A Renault prometeu e cumpriu: Nico Hülkenberg sempre surgiu no Circuito de Monte Carlo, por ocasião do Grande Prémio do Mónaco de Fórmula 1, ao volante do novo Mégane R.S., que assim fez a sua estreia em público. Mas ter-se-ão desiludido os indefectíveis do desportivo compacto francês, uma vez que este fez a sua primeira aparição ainda muito camuflado.

Ainda assim, é possível perceber a agressividade das linhas exteriores, de acordo com a vocação e pretensões desportivas do Mégane R.S. Pena que a Renault nada adiante acerca das suas características técnicas, a não ser que, pela primeira vez, irá propor dois tipos de transmissão: caixa manual de seis velocidades, ou pilotada de dupla embraiagem e sete relações.

Mantém-se, assim, a especulação acerca do motor que estará instalado sob o capot (as duas hipóteses mais prováveis são uma evolução do conhecido 2.0 turbo, ou uma versão mais poderosa do 1.8 turbo estreado no novo Alpine A110, à partida sempre com potência superior a 300 cv). Outra das dúvidas é se o sistema 4Control com eixo traseiro direccional estará disponível no mais dotado dos Mégane e se, estando, será de série, como no Mégane GT, ou algo por que o condutor poderá, ou não, optar. Esclarecimentos que, em princípio, só terão lugar a 12 de Setembro próximo, no Salão de Frankfurt, momento escolhido pela Renault para a revelação, na íntegra, do novo Mégane R.S.