Por dia são publicadas mais de 500 milhões de fotografias nas redes sociais. Algumas podem até ter um grande potencial. A Huawei tem noção de que os smartphones já criam fotografias de alta qualidade que podem (e devem) ser aproveitadas para algo mais do que uns meros “likes“. Por isso apresentou, esta quarta-feira, no Hotel Palácio do Governador em Belém, a sua nova iniciativa focada na fotografia associada aos seus novos topo de gama, o P10, com o objetivo de promover Portugal com as criações de qualquer utilizador.

O projeto Portugal Sem Tripé arrancou oficialmente e, quem quiser participar, pode começar a fazer o upload das fotografias no site oficial. Os sete finalistas vão ganhar um Huawei P10 e um bootcamp com Isabel Saldanha e Luís Mileu, dois fotógrafos portugueses.

O júri será composto pela Huawei, pela Turismo de Portugal e pelos dois fotógrafos: Isabel Saldanha e Luís Mileu

A competição vai decorrer ao longo de todo o mês de junho e está dividida em três fases: inicialmente, após a inscrição, quaisquer fotografias (com um limite de 25 por utilizador) pode ser submetida para a plataforma, seja tirada com um smartphone ou com uma câmara profissional; na segunda fase serão eleitos os sete finalistas (um por região – Algarve, Alentejo, Lisboa, Centro, Porto e Norte, Madeira e Açores) que vão receber um Huawei P10 e um bootcamp com os dois fotógrafos que também farão parte do júri; na última fase os sete finalistas vão estar a competir entre si por aquela que será considerada a melhor fotografia do país e que terá de ser tirada com o P10.

Tiago Flores, diretor de vendas da Huawei, esteve presente no evento e explicou aos presentes que “esta é uma forma inovadora de mostrar Portugal aos portugueses” (e não só), destacando o P10 como um dos equipamentos adequados para o fazer.

O certificado da Leica nas câmaras dos últimos topo de gama da Huawei tem sido um fator diferencial dos equipamentos da empresa chinesa que, atualmente, se encontra em terceiro lugar a nível de vendas de smartphones em todo o mundo, logo abaixo da Samsung e da Apple. “A fotografia é um caminho claro e diferenciador que a Huawei apresenta aos seus consumidores”, concluiu Tiago Flores.

A mesma opinião é partilhada pelo dois fotógrafos, que vão dar o bootcamp aos sete finalistas e que fazem parte do júri, mas Luís Mileu fez questão de esclarecer que utiliza o smartphone para algumas fotografias que publica no seu Instagram e que “de facto as câmaras do P10 surpreenderam-me bastante, estão muito boas mesmo. Tem funcionalidades integradas de origem que os outros, que no meu caso era o iPhone, precisam de outras aplicações para o fazerem”.