Um homem foi detido depois de tentar atropelar várias pessoas, esta quinta-feira, em frente a uma mesquita em Paris. O homem detido afirmou que queria vingar as dezenas de mortes que os ataques islâmicos fizeram nos últimos anos em Paris, de acordo com o jornal Le Parisien.

A tentativa de atropelamento ocorreu esta quinta-feira em Creteil, uma zona dos subúrbios de Paris, por volta das 18h30 locais (16h30 em Lisboa). O homem conduzia uma SUV e tentou várias vezes derrubar as barreiras altas e ultrapassar o elevado pavimento que protegiam o edifício da mesquita e que impediram de ter de facto atropelado aquelas pessoas. Ninguém ficou ferido.

https://twitter.com/dailyGSI/status/880712697482006530

Nós vimos o carro a dar três voltas à mesquita, achámos isso muito estranho e de repente ele começou a conduzir muito rápido. Tão rápido que aquilo que conseguimos perceber foi que ele estava a tentar atropelar os pedestres”, disseram testemunhas ao Le Parisien, citadas pelo The Guardian.

As autoridades dizem que, depois de bater noutro carro, o homem fugiu do local do crime a pé, mas foi detido na sua casa, sem sinais de estar sob o efeito de álcool ou drogas.

Michel Delpuech, da polícia de Paris, condenou este ataque e disse que as investigações tinham sido iniciadas para examinar as verdadeiras razões que levaram o homem a tentar cometer este ataque e que acusações criminais ele poderia vir a enfrentar.

Em comunicado, o reitor da Grande Mesquita de Paris, Dalil Boubakeur, descreveu este incidente como um “ato criminoso” e uma “ação islamofóbica”, citado pelo Telegraph.

Na semana passada, um britânico foi acusado de assassinato associado a terrorismo e tentativa de assassinato, depois de ter conduzido uma carrinha alugada contra uma multidão de muçulmanos que deixavam a Mesquita de Finsbury Park, na noite de 19 de junho.