Hollywood

Após 8 anos de casamento, Chris Pratt e Anna Faris anunciam separação

Os atores norte-americanos Chris Pratt e Anna Faris anunciaram, este domingo, a sua separação depois de oito anos de casamento. O comunicado foi feito pelo casal via Facebook e Twitter.

No Facebook o casal escreveu que é "com tristeza" que anunciam que se vão "oficialmente separar"

Getty Images for Disney

Os atores norte-americanos Chris Pratt e Anna Faris anunciaram, este domingo, a sua separação depois de oito anos de casamento. O comunicado foi feito pelo casal via Facebook.

Chris, de 38 anos, e Anna, de 40 anos, conheceram-se nos bastidores da comédia Take Me Home Tonight, em 2007, casando-se dois anos depois. Juntos tiveram um filho de 5 anos, Jack, pelo qual querem “manter a situação o mais privada possível”.

No Facebook o casal escreveu que é “com tristeza” que anunciam que se vão “oficialmente separar”. “Tentámos durante muito tempo e estamos desapontados. O nosso filho tem dois pais que o amam muito e, para seu bem, queremos manter esta situação o mais privada possível daqui para a frente. Ainda nos amamos um ao outro, vamos sempre apreciar o tempo que passámos juntos e continuar a ter um profundo respeito um pelo outro”, lê-se no post na rede social de Chris Pratt.

Anna and I are sad to announce we are legally separating. We tried hard for a long time, and we’re really disappointed. …

Posted by Chris Pratt on Sunday, August 6, 2017

O anúncio foi feito também via Twitter or Anna Faris, onde se lê exatamente o mesmo texto.

A maioria dos comentários são reações de tristeza por parte dos fãs, visto que o casal era um dos mais queridos de Hollywood. “É possível estar tão desolada por das pessoas que nunca conheci? Muito triste em ouvir isto”, escreve uma internauta. “É bom que isto seja fake news porque de outra forma não vou conseguir trabalhar amanhã, não aguento”, lê-se.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Arquitetura

Um museu dos “portugueses eram mesmo maus"?

José Manuel Fernandes Arq.

Reivindico o direito que temos à essência do nosso país, a assumir do seu contributo para o Mundo ao longo dos últimos 600 anos de expansão e colonização. Sem isso pouco Portugal teria dado ao planeta

Museus

Descobertas e má consciência /premium

Paulo Tunhas

O que a conversa contemporânea sobre a palavra “descobertas” faz é omitir os diferentes sentidos da palavra. Tal como para as celebrações de Salazar, é o aspecto político o único que realmente conta.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)