O Presidente norte-americano, Donald Trump, classificou esta terça-feira as novas sanções aprovadas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas contra a Coreia do Norte como “apenas mais um pequeníssimo passo”, questionando o seu impacto.

“Nós pensamos que é apenas mais um pequeníssimo passo, não é algo enorme”, declarou, durante uma receção ao primeiro-ministro malaio, Najib Razak, na Casa Branca.

“Estas sanções não são nada comparadas com aquilo que vai ter de acontecer”, declarou, sem clarificar esta posição.

Trump revelou que discutiu o tema com o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, comentando que os dois não estão certos de que as novas sanções tenham impacto.

No entanto, o Presidente considerou que foi positivo ter um voto unânime no Conselho de Segurança da ONU.

O Conselho de Segurança adotou na segunda-feira à noite, por unanimidade, uma nova resolução de sanções contra Pyongyang, por iniciativa dos EUA, proibindo as exportações de produtos têxteis e reduzindo o abastecimento de petróleo.

Esta oitava série de medidas, aprovada também pela China e pela Rússia, os apoiantes mais próximos da Coreia do Norte, tem como objetivo punir o país pelo seu teste nuclear de 03 de setembro.

Através das sanções, cada vez mais severas, a ONU espera levar Pyongyang a negociar os seus programas nucleares e balísticos.