Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Ministério Público (MP) confirmou esta quarta-feira que formalizou uma acusação contra o cantor Tony Carreira, afirmando que o músico plagiou 11 músicas de autores estrangeiros, com a colaboração do compositor Ricardo Landum, também arguido, considerando que se “arrogaram autores de obras alheias” após modificarem os temas originais.

https://observador.pt/videos/atualidade/compare-as-musicas-de-tony-carreira-com-os-temas-que-e-acusado-de-plagiar/

Em comunicado, a Regiconcerto, agência de management e produção que representa Tony Carreira, emitiu um comunicado em que rejeita as acusações e assegura que a defesa do música será feita. Este é o comunicado na íntegra:

“O Tony Carreira foi informado da acusação contra si deduzida. Ela parte de uma queixa oportunista e injustificada da Companhia Nacional de Música, a qual não representa qualquer autor ou artista envolvido nas obras em causa. Nenhum autor ou artista apresentou queixa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Questões passadas de direitos autorais foram resolvidas em devido tempo com quem de direito.

O Tony Carreira considera a queixa sem fundamento e insusceptível de perturbar o seu trabalho em prol de um público que o segue há 30 anos.

Inicia-se agora a fase do processo em que o Tony Carreira terá oportunidade de se defender, o que fará serenamente, certo da razão que lhe assiste.”

Ministério Público acusa Tony Carreira de plagiar 11 músicas