O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, pediu esta segunda-feira ao primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy que evite “um novo uso da força”, após os confrontos entre polícia e manifestantes no domingo, na Catalunha.

Tusk telefonou ao chefe do Governo espanhol pedindo-lhe que procure “meios para evitar uma nova escalada de violência e de uso da força”, depois de confrontos entre a polícia e pessoas que pretendiam votar, no domingo, num referendo sobre a independência da Catalunha, que o Tribunal Constitucional espanhol declarou ilegal.

Também o líder do executivo comunitário, Jean-Claude Juncker, falou ao telefone com Rajoy, reiterando a posição já anunciada pelo porta-voz da Comissão Europeia.

A ‘Comissão Juncker’ sustentou esta segunda-feira, na conferência de imprensa diária, que “a violência nunca pode ser um instrumento na política”, reiterando que o referendo de domingo, na Catalunha, foi “ilegal” ao abrigo da Constituição espanhola.