Imagine que vai ao volante do seu automóvel e, distraído, não repara que estão peões a começar a atravessar a estrada. E é a própria estrada que não só cria condições para que os transeuntes atravessem, como o alerta a si desse facto. Difícil de acreditar? Pois, saiba que a tecnologia que promete fazer tudo isso, e muito mais, acaba de ser apresentada em Londres, no Reino Unido.

Desenvolvido pela empresa de design urbano Umbrellium, este projecto tem a ambição declarada de mudar a forma como atravessamos a estrada, tendo sido criado a pedido da seguradora britânica Direct Line.

A tecnologia da Umbrellium consiste, basicamente, num conjunto de câmaras de alta definição e tecnologia LED, incorporadas num piso específico, destinadas a não só detectar peões na estrada, como a alertar os condutores para o facto.

Em declarações à Auto Express, o cofundador da Umbrellium, Usman Haque explicou o conceito:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Criámos uma estrada que é capaz de detectar e responder aos peões. Desta fazem parte duas câmaras capazes de gravar centenas de diferentes variáveis, ao mesmo tempo que vão monitorizando toda uma área de passagem de 22 metros. Assim que detectam peões ou outros utilizadores a atravessar, enviam essa informação para o sistema computacional em menos de um centésimo de segundo.”

Utilizando como material um plástico de alto impacto, que no futuro deverá poder ser aplicado sobre o alcatrão e resistir ao tráfego intenso, esta solução recorre ainda um sistema com inteligência artificial. Que, segundo os seus criadores, consegue até prever os movimentos dos peões, criando, dessa forma, pontos de atravessamento da via para os mesmos.

Para alertar o condutor, o plástico conta com mais de 660 luzes LED, as quais podem ser programadas para mudar de cor ou criar padrões de alerta, não só relativamente a peões, mas também a bicicletas ou até mesmo outros veículos.

Não precisando qual o custo de uma infraestrutura do género, mas revelando que levou cerca de nove meses a construir, o arquitecto Usman Haque mostrou, na apresentação em que a Auto Express marcou presença, vários cenários em que a estrada muda de cor ou de padrões, consoante a situação. Nomeadamente, ficando totalmente vermelha, na zona de passagem, como forma de alerta para os dois peões que, vindos de sentidos contrários, estão a atravessar, ao mesmo tempo que, na via, seguem uma carrinha e uma bicicleta – esta última “tapada” pelo furgão. Fazendo assim com que a carrinha abrande, ao mesmo tempo que, logo a seguir e alertada pela cor do piso, a própria bicicleta trava, para o segundo transeunte passar.

A tecnologia consegue, inclusivamente, desenhar uma passadeira no local onde um outro transeunte se preparava para atravessar, enquanto projecta no piso sinais de “Stop” para carros e bicicletas.

Segundo Haque, “o sistema Smart Crossing [sistema de atravessamento inteligente] consegue responder, de forma dinâmica e em tempo real, utilizando uma tecnologia que foi concebida com base nas cores que todos conhecemos e compreendemos, além de utilizando desenhos que ajudam, quem atravessa, a sentir-se mais confortável, confiante e seguro”. “A nossa tecnologia é à prova de água, consegue aguentar o peso de qualquer veículo e reconhecer a diferença entre peões, veículos e bicicletas – está pronta para mudar o futuro e a forma como atravessamos a estrada”, desafia.