Depois de ter gasto recentemente mais de 750 milhões de dólares (perto de 640 milhões de euros) para cumprir várias exigências ambientais impostas pelas autoridades federais e associações de consumidores, na sequência do já muito falado caso da manipulação das emissões nos seus motores diesel, eis que a Volkswagen acaba de anunciar, agora, que irá pagar mais 69 milhões de dólares, perto de 59 milhões de euros, para encerrar um dos últimos grandes processos judiciais relacionados com este tema, ainda na decorrer nos EUA.

O acordo alcançado entre a Volkswagen e o estado da Nova Jérsia vem solucionar um dos mais importantes processos legais ainda em curso, relacionados com a questão dos diesel nos EUA”, afirmou, em declarações à Reuters, a porta-voz da Volkswagen Jeannine Ginivan.

“Resolvendo definitivamente a questão das exigências impostas pelo Estado, no que à defesa dos consumidores e do ambiente diz respeito, o fim deste processo é, ao mesmo tempo, mais um importante passo em frente, tanto para a nossa companhia como para os nossos accionistas”, acrescentou.

Conta continua a aumentar

Recorde-se que, ainda em Março deste ano, o fabricante alemão chegou a acordo para pagar 157,45 milhões de dólares (pouco mais de 134 milhões de euros), como forma de colocar um ponto final nas exigências ambientais levantadas por outros 10 estados norte-americanos. Sendo que, ainda em 2016, já havia pago 603 milhões de dólares (cerca de 514 milhões de euros) de indemnizações a outros 44 estados.

Fruto ainda destes acordos, a marca germânica comprometeu-se igualmente a comercializar pelo menos três novos modelos eléctricos em 10 desses estados, até 2020, incluindo, dois SUV. Decisão que, em Dezembro de 2016, a Volkswagen decidiu estender à Califórnia.

Mais de 3,6 mil milhões de euros só em multas federais

Já em Abril último, a Volkswagen admitiu, perante as autoridades judiciais norte-americanas, ter contornado o sistema de controlo de emissões dos EUA para veículos a gasóleo, em viaturas cujo início de comercialização no país arrancou em 2009, motivo pelo qual foi obrigada a pagar mais de 3,6 mil milhões de euros em multas federais.

Entretanto, já em Outubro deste ano, os reguladores federais e do estado da Califórnia decretaram a chamada às oficinas de 38 mil carros equipados com motores 3,0 litros, por suposto excesso de emissões.

A própria Volkswagen anunciou, também no último mês, ter destinado 2,6 mil milhões de euros, só para reparações nos três meses anteriores a 30 de Setembro, dos motores diesel em circulação nos EUA. Confirmando assim o anúncio também já feito de que o Dieselgate custará, aos cofres do fabricante de Wolfsburgo, qualquer coisa como 25,1 mil milhões de euros. Isto, só nos EUA.