Nunca ninguém conseguiu perceber como é que, numa só noite, o Pai Natal conseguia visitar a casa de milhões de crianças por esse mundo fora, para mais a entrar pela chaminé. Pois se no passado, num trenó puxado por renas, a coisa não parecia fácil, a partir de agora vai ser tudo muito mais simples.

Apostada em melhorar as condições de trabalho do Pai Natal, a Renault Sport – que além dos desportivos da marca, é responsável pela presença dos franceses na Fórmula 1 – dedicou-se a fazer aquilo que sabe fazer melhor: um desportivo. Mas muito especial, capaz de servir o Pai Natal na única noite em que este se entrega ao trabalho.

O fruto do trabalho dos técnicos da R.S. é um super trenó, denominado Santa Sleigh R.S. e que, em vez das tradicionais renas à frente, possui dois grandes jactos na traseira, que prometem conseguir ir de 0 a 100 km/h em 0,001 segundos. É claro que se desconhece se a pegada ambiental das renas é superior ou inferior à propulsão a jacto, mas como os animais libertam CO2 o ano inteiro, e os reactores só numa noite, a poluição deve ser equilibrada.

No que respeita ao veículo, que obviamente é mais aerodinâmico e possui na frente faróis com a assinatura luminosa da Renault, torna-se evidente que a capacidade para o transporte de prendas não aumentou. Muito provavelmente porque, este ano, o melhor brinquedo calhou ao próprio Pai Natal.