O procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, foi questionado na semana passada durante várias horas por Robert Mueller no âmbito da investigação à alegada interferência da Rússia na eleição de Donald Trump.

De acordo com o The New York Times, esta terá sido a primeira vez em que alguém ligado ao gabinete do presidente americano foi ouvido a propósito do inquérito liderado pelo antigo diretor do FBI.

A informação foi confirmada ao jornal por uma porta-voz do Departamento de Justiça, Sarah Isgur Flores. Sessions esteve acompanhado na inquirição pelo advogado Chuck Cooper.

Jeff Sessions pede escusa da investigação sobre a interferência russa nas eleições norte-americanas

Recorde-se que, em março, Jeff Sessions tinha recusado qualquer ligação a matérias ligadas à eleição de 2016, depois de terem sido divulgados dois encontros entre o Procurador-geral e o embaixador russo, Sergey Kislyak durante a campanha.