Rádio Observador

Viagens

Mais de 93% dos portugueses pretendem viajar em férias este ano

117

À pergunta sobre se pretende fazer férias fora do local de residência em 2018, 93,4% responderam afirmativamente. Este ano, 75% dos inquiridos pretende fazer férias curtas.

JOSE COELHO/LUSA

Mais de 93% de 411 inquiridos pretendem viajar em férias em 2018, registando um valor “ligeiramente superior” ao estudo homólogo do Instituto de Turismo (IPDT) divulgado esta quinta-feira.

À pergunta sobre se pretende fazer férias fora do local de residência em 2018, 93,4% responderam afirmativamente, segundo o inquérito, que concluiu que 75% dos inquiridos pretende fazer ‘short breaks’ (férias curtas) quando em 2017 esse número tinha sido de 83%.

Mas as denominadas escapadinhas devem ser feitas até duas vezes, pelo que, segundo o estudo, haverá menos portugueses a fazer ‘short breaks’, mas que serão mais frequentes em comparação com o período homólogo. Já 91% declarou a intenção de fazer férias de média-longa duração este ano, uma “incidência bastante superior à obtida no estudo do ano anterior”.

“Existe uma transferência de ‘short breaks’ para períodos de férias mais longos, o que sugere que os portugueses irão reduzir o número de ‘short breaks’ substituindo-os por períodos de férias mais longos”, lê-se. Considerando a duração da estada verifica-se que a tendência para fazer uma viagem de quatro a sete noites e/ou outra de mais de sete noites.

“A frequência para a realização de apenas uma viagem diminuiu face a ano transato, o que indica que a menor tendência para fazer ‘short breaks’ será compensada por um incremento nas viagens de média-longa duração”, segundo o texto divulgado.

Na avaliação das férias de verão de 2017, apenas 10% de quem respondeu ao inquérito disse não ter saído de casa, tendo 43% optado por destinos nacionais e 30% por viagens em Portugal e no estrangeiro. Nas férias em Portugal, destacam-se as escolhas pelo Algarve (46%), seguindo-se o Porto e Norte (23,2%), o Alentejo (21,5%) e o Centro (20,2%).

As férias de verão de 2017 tiveram nota muito positiva, “mostrando-se a maioria bastante satisfeita com as opções escolhidas, tanto a nível nacional como internacional”, tendo a avaliação de destinos estrangeiros (6,15) sido “ligeiramente melhor”. A avaliação de destinos nacionais registou uma média de 6,03, numa escala de 0 a 7.

O estudo feito pelo IPDT — Instituto de Turismo, em parceria com a operadora Soltrópico, visou avaliar a satisfação com os destinos de férias de verão de 2017 e conferir a intenção de férias para 2018. As conclusões tiveram por base 411 questionários ‘online’, recolhidos através de um inquérito promovido com uma campanha na rede social Facebook.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)