Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Alpine está de regresso ao convívio com os “grandes”, em nome próprio, e com o A110 que, declaradamente, quer afrontar o Porsche Cayman. E que, anuncia agora a marca francesa, vai passar a contar, já a partir do próximo Salão Automóvel de Genebra, com duas novas variantes: A110 Pure e A110 Légende.

Descritos pelo fabricante como superdesportivos “pequenos, leves e ágeis”, as novas versões do modelo de estreia da Alpine partilham as mesmas características técnicas do modelo original. A começar na estrutura inteiramente em alumínio, um motor 1,8 litros de 252 cv montado em posição central e acoplado a uma embraiagem húmida, caixa de sete velocidades DCT, além da suspensão dianteira e traseira de duplos braços.

Já entre si, as versões Pure e Légende diferenciam-se no equipamento, com a primeira a ser mais minimalista e focada no condutor e na condução, ao passo que a segunda assume-se como um produto mais refinado e sofisticado, para uma condução no dia-a-dia ou em longas viagens, já que do equipamento de série fazem parte bancos Sabelt com seis ajustes possíveis, interior integralmente em couro e cockpit em tons de fibra de carbono, entre outros detalhes.

Tanto o A110 Pure como o Légende vão estar disponíveis em três novas cores – Blanc Irisé, Bleu Abysse e Gris Tonnerre – e com preços que, garante o fabricante, serão desvendados no próximo dia 6 de Março, o primeiro dia para os media no Salão Automóvel de Genebra.

Mas diz-se por aí que a família Alpine A110 poderá vir a crescer ainda mais, com a introdução de uma mais potente versão Sport, com cerca de 300 cv. Sendo que os rumores apontam igualmente para que seja uma versão mais “despida” e, como tal, mais leve, com menos cerca de 50 kg que o modelo standard. O que, em conjunto com uma caixa de velocidades reconfigurada e uma suspensão ainda mais firme, deverá contribuir para uma ainda maior agilidade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR