A neve e a queda de árvores estão a provocar constrangimentos em várias estradas do distrito de Vila Real, levando à suspensão das atividades letivas nos concelhos de Alijó, Montalegre, Murça e Vila Pouca de Aguiar.

Na terça-feira, o distrito de Vila Real foi atingido por um grande nevão que provocou grandes dificuldades na circulação rodoviária e levou ao encerramento, mais cedo, das escolas de 11 dos 14 concelhos do distrito. Segundo fonte da GNR, durante a manhã desta quarta-feira, permanecia cortado ao trânsito o Itinerário Principal 4 (IP4), na zona do Alto de Espinho, que atravessa a serra do Marão, entre os nós da Campeã (Vila Real) e Padronelo (Amarante).

Depois, pelo distrito há o registo de vários troços de estradas cortadas, entre nacionais e municipais, principalmente por causa da queda de árvores e também pela neve. Situações que se verificam, por exemplo, em Boticas, Chaves, Valpaços, Ribeira de Pena, Mondim de Basto ou Vila Pouca de Aguiar. De acordo com a Proteção Civil, a queda de árvores foi ocorrência com mais registos esta noite, no distrito de Vila Real.

Esta quarta-feira, devido às condições climatéricas, não há atividades letivas nas escolas de Alijó e Murça, incluindo a escola profissional, bem como nos Agrupamentos de Escolas de Vila Pouca de Aguiar e Doutor Bento da Cruz, em Montalegre.

Desportivo de Chaves teve de cancelar treino

O nevão que caiu na região de Vila Real também afetou o Desportivo de Chaves. O clube, que tinha treino marcado para esta quarta-feira, viu-se obrigado a cancelar todas as atividades.  Os trabalhos, que estavam inicialmente marcados para o Complexo Desportivo Municipal de Vila Pouca de Aguiar, onde fica o centro de treinos do clube, foram transferidos para o estádio, em Chaves. Contudo, “o manto branco com uma espessura assinalável” que cobriu o relvado e o “gelo nas bermas” não permitiu a sua realização.

Se as condições atmosféricas o permitirem, os comandados de Luís Castro regressam aos treinos na quinta-feira, às 10h30, no Estádio Municipal Engenheiro Manuel Branco.

Oito concelhos sem aulas no distrito de Bragança

Em Bragança, as escolas de oito dos doze concelhos do distrito também foram encerradas devido à neve que caiu nas últimas horas e que tem mantido “muito condicionadas” todas as estradas desta região, segundo informação das autoridades locais. O Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) indicou à Lusa que estão fechadas as escolas nos concelhos de Bragança, Macedo de Cavaleiros, Mogadouro, Vinhais, Alfândega da Fé, Miranda do Douro, Carrazeda de Ansiães e Vimioso, de acordo com informação recolhida localmente pelas corporações de bombeiros.

Também o Instituto Politécnico de Bragança (IPB) suspendeu as aulas, durante a manhã, nas escolas superiores de Bragança e Mirandela, e deu tolerância de ponto aos funcionários.

De acordo com o Comando Distrital da GNR, “todas as estradas nacionais e municipais” do distrito de Bragança “estão muito condicionadas”. A única onde se circula com menos constrangimentos é a A4, no troço correspondente à Autoestrada Trasmontana, apesar a existência de pontos críticos como o Alto de Rossas (Bragança) e o Romeu (Mirandela). As autoridades aconselham a população a circular apenas dentro “do estritamente necessário” até a situação melhorar, o que se espera venha a ocorrer durante a tarde.

Os constrangimentos devem-se à acumulação de neve que caiu desde o final do dia de terça-feira até à madrugada de hoje. Apesar de já não nevar há algumas horas, as autoridades locais ainda não conseguiram debelar os efeitos do nevão que atingiu praticamente todo o distrito de Bragança.

A maior parte das escolas do distrito de Bragança não deverá abrir esta quarta-feira devido à acumulação da neve, que caiu nas últimas horas por todo o Nordeste Transmontano, informou o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS). O comandante Noel Afonso afirmou à Agência Lusa que ainda estão a fazer o levantamento de todo o distrito, mas que é certo que “a maior parte das escolas não vai abrir no distrito”.

Artigo atualizado às 11h31 com o fecho das escolhas nos oito concelhos de Bragança