O número de mortes na Europa continua a aumentar devido ao mau tempo. Na Polónia morreram pelo menos 23 pessoas e outras 10 no Reino Unido, refere o jornal inglês The Guardian. Seis pessoas morreram em Espanha, segundo o ministro do Interior citado pela CNN. Esta sexta-feira, a AFP dava conta de mais de 60 mortes, lê-se na BBC.

Na Polónia, a maioria dos mortos são sem-abrigo. As temperaturas negativas — à noite chegam a atingir os -15ºC — e o consumo de álcool são apontadas como as causas de morte. O tempo frio que se fez sentir na última semana fez pelo menos seis mortos na República Checa e cinco na Lituânia e França. Pelo menos duas pessoas morreram em Itália, na Roménia, na Sérvia e na Eslovénia. Na Holanda, Suécia e Noruega morreu uma pessoa.

Países como a Itália, a Alemanha, a Irlanda e Noruega estão sob alerta devido ao frio, mas o tempo a está a dar sinais de melhoria. O Reino Unido, à semelhança de Portugal, está sob aviso amarelo até amanhã, domingo, às 11h. Há estradas e caminhos de ferro cortados, mas as temperaturas deverão subir nos próximos dias, em particular no sul da Inglaterra.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Aeroportos retomam voos

O frio intenso e a neve que se faz sentir pouco por todo o continente, devido a uma vaga de frio vinda da Sibéria, provocou o cancelamento de vários voos e levou à abertura de vários abrigos.

Alguns aeroportos começaram, este sábado, a retomar os seus voos. Foi o caso dos aeroportos de Dublin e Cork, na Irlanda, de Heathrow e Gatwick (Londres), de Cardiff (País de Gales) e de Edimburgo (Escócia). Na Irlanda,  muitos transportes públicos ficaram sem funcionar e milhares de pessoas ficaram sem eletricidade

Na Holanda, os avisos devido às temperaturas frias já foram levantados. Alguns canais em Amesterdão (Holanda) congelaram devido às temperaturas baixas e a população tem aproveitado para fazer patinagem.