Morreu o capitão da Fiorentina, Davide Astori. Tinha 31 anos, e terá morrido durante o sono. Astori terá morrido de “causas naturais, na sequência de uma paragem cardiorrespiratória”, disse hoje o procurador da República de Udine ao jornal Corriere dela Sera.

“Parece que o jogador morreu devido a uma paragem cardiorrespiratória, de causas naturais” disse Antonio Nicolo, admitindo ser “estranho que tal aconteça a profissionais tão monitorizados e sem quaisquer sinais de risco”.

Segundo o jornal Marca, o jogador foi encontrado morto no quarto de hotel onde estava hospedada a equipa antes do jogo frente à Udinese, marcado para esta tarde. O clube avançou que terá sido vítima de “doença súbita”. Não se conheciam problemas de saúde prévios.

A carreira de Davide Astori em fotografias e vídeos

Os primeiros sinais de alarme surgiram de manhã, quando os colegas estranharam que Davide não descesse do quarto de hotel para tomar o pequeno-almoço. Após algumas tentativas de o contactar pelo telefone, os colegas e a equipa técnica da Fiorentina perceberam que algo não estava bem. Astori foi encontrado morto pelo massagista e os relatos são de que o corredor do hotel se encheu de colegas em choque, a chorar a morte do atleta.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“A Fiorentina, profundamente chocada, vê-se obrigada a comunicar que morreu o seu capitão Davide Astori, vítima de doença súbita. Devido à situação terrível e delicada, e especialmente por respeito à família, apela-se à sensibilidade de todos”, comunicou o clube através do Twitter.

O jogo entre Fiorentina e o Udinese foi suspenso, como foram, aliás, adiados todos os jogos de futebol da Serie A que se realizariam este domingo.

Astori estreou-se na seleção italiana em 2011 e representou os ‘azzurri’ 15 vezes. Jogando na posição de defesa, marcou mesmo assim um golo ao serviço da seleção: foi ao serviço da seleção numa partida contra o Uruguai, para definir o terceiro lugar na fase final da Taça das Confederações no Brasil, em 2013.

“A tua filha merece saber que o pai era uma pessoa boa, uma grande pessoa”, diz Gianluigi Buffon

Estava em negociações com a Fiorentina, onde estava há três épocas, para renovar o contrato. A carreira começou no AC Milan, mas Astori nunca chegou a jogar oficialmente na equipa principal de Milão, tendo sido transferido para o Cagliari, onde jogou seis anos. Passou, também, pela Roma e (também por empréstimo) pela Fiorentina, antes de ser contratado pelo clube onde brilharam os portugueses Rui Costa e Nuno Gomes.

A carreira de Astori durou 12 anos.

Astori deixa filha de dois anos, Vittoria, e deixa o futebol, “que tanto amava”