Davide Astori, que morreu este domingo de forma inesperada num hotel em Udine, tinha acabado de ser pai. O internacional italiano deixa a filha, Vittoria, com dois anos de idade, além da namorada de longa data, Francesca Fioretti. Era um “homem que amava o futebol”, lembra o AC Milan, um dos clubes onde jogou e que já se juntou à chuva de reações à morte do atleta.

View this post on Instagram

❤️. . . . #gratitude

A post shared by Francesca Fioretti (@francesca_fioretti) on

Os primeiros sinais de alarme surgiram esta manhã, quando os colegas estranharam que Davide não descesse do quarto de hotel para tomar o pequeno-almoço. Após algumas tentativas de o contactar pelo telefone, os colegas e a equipa técnica da Fiorentina perceberam que algo não estava bem. Astori foi encontrado morto pelo massagista e os relatos são de que o corredor do hotel se encheu de colegas em choque, a chorar a morte do atleta.

Pouco depois do corpo ter sido encontrado, os dirigente do clube tentaram contactaram os pais e a companheira do defesa. A família deverá estar para chegar a Udine.

Morreu Davide Astori, capitão da Fiorentina. Foi encontrado morto no quarto de hotel

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nascido a 7 de janeiro de 1987, em San Giovanni Bianco, na província de Bérgamo (norte de Itália), Astori fez grande parte da sua formação no AC Milan, entre 2001 e 2006, mas nunca chegou a jogar na equipa principal, lê-se no jornal inglês The Guardian. Na época 2006/2007, jogou pelo Pizzighettone e na temporada seguinte, no Cremonese.

O defesa foi depois vendido ao Cagliari, clube da Sardenha, onde esteve entre 2007 e 2014: fez 179 jogos pela equipa e marcou três golos. “Com a nossa camisola realizaste os teus sonhos, marcaste um golo na Seleção, foste o nosso capitão corajoso. Foste amado pela nossa gente e amaste a nossa terra. Adeus Davide”, lê-se no tweet do Cagliare.

Foi também no Cagliari que ganhou notoriedade no futebol italiano e onde jogou com Radja Nainggolan — e com quem se voltou a cruzar na Roma –, que fez questão de recordá-lo como um “grande jogador, mas uma pessoa ainda maior”.

“Um grande jogador, mas uma pessoas ainda maior… quantas batalhas juntos no Cagliari e voltámo-nos a reencontrar na Roma… ainda não acredito… os meus pensamentos também à sua família e pessoas próximas… RIP [iniciais inglesas para “descanse em paz”]”, lê-se no post de Instagram do jogador, que partilhou várias fotografias com o ex-colega.

Ainda enquanto jogador do Cagliari, foi emprestado à AS Roma (2014/2015) e à Fiorentina, onde foi contratado oficialmente em 2015. Apenas um ano depois, o defesa foi escolhido para ser capitão da equipa. “Para mim é um orgulho”, disse.

Uma das reações mais emotivas é a do diretor desportivo da AS Roma, um clube por onde Astori também passou. Numa publicação dirigida à família, o responsável conhecido por Monchi, escreveu: “conheço esse sofrimento, sei o que estão a sentir, a dor que sentem, porque, infelizmente, também passei pelo mesmo com a morte de Antonio Puerta”. “Desejo muita coragem à família, aos seus amigos e companheiros, à Fiorentina e ao futebol italiano. RIP (Descansa em Paz) Davide Astori”.

Alguns adeptos da Fiorentina já colocaram flores e uma faixa a dizer “Adeus Capitão”, junto ao Estádio Artemio Franchi, em Florença, lê-se no Corriere dello Sport.

(CLAUDIO GIOVANNINI/AFP/Getty Images)

(CLAUDIO GIOVANNINI/AFP/Getty Images)

Astori fez 15 jogos pela seleção italiana. O momento de glória pelos ‘azzurri’ foi o golo que marcou frente ao Uruguai na Taça das Confederações em 2013 — logo no primeiro ano na seleção. A Itália ficou em terceiro na Taça das Confederações.

As reações de colegas, ex-colegas e outros futebolistas já estão a surgir.

Os clubes portugueses também lamentaram a morte de Astori. Recorde-se que as claques dos Sporting e da Fiorentina tem uma relação muito próxima. Começou em 1997 quando elementos da Juventude Leonina e da Torcida Verde se juntaram aos adeptos da Fiorentina num encontro dos quartos-de-final da Taça das Taças frente ao Benfica. Um gesto que foi, mais tarde “retribuído” pela 7Bello e pelo Collettivo Autónomo Viola em jogos com o Inter e a Roma.

“O FC Porto lamenta a morte de Davide Astori e apresenta profundas condolências à família do jogador e à Fiorentina”, lê-se no tweet do FC Porto.

A reação do Benfica: