Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Recebem a estatueta dourada, começam o discurso e, passado 30 segundos, uma música de fundo começa constrangedoramente a tocar como quem diz: “OK, já está, pode parar de falar”. É um momento comum todos os anos na cerimónia de prémios mais vista em todo o mundo. Contudo, Jimmy Kimmel, o apresentador, quis minimizá-los. Como? Ofereceu uma mota de água e uma viagem ao Lago Havasu, no estado do Arizona, a quem fizesse o discurso mais rápido.

[A apresentação do prémio da mota de água e da viagem Lago Havasu na cerimónia dos Óscares de 2018]

“Vou-vos cronometar”, disse Kimmel. Graças a este incentivo Mark Bridges, o vencedor do Óscar de Melhor Guarda-Roupa, com o filme Linha Fantasma, levou para casa não só uma estatueta dourada, como ainda uma mota de água Kawasaki de 18 mil dólares (aproximadamente 14.600 euros).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

[O discurso de Mark Bridges, na cerimónia de entrega dos Óscares]

https://www.youtube.com/watch?v=R5hdkyaZLCg

No final da cerimónia apareceu em palco, juntamente com os vencedores do Óscar de Melhor de Filme,  sentado na mota de água na companhia da atriz Helen Mirren (que tinha ajudado Kimmel a apresentar o prémio, ao estilo de Lenca no Preço Certo em Euros).

Ao todo o discurso de Brigde durou cerca de 30 segundos.