Nos dias 18 e 19 de abril, Lisboa recebe a Condé Nast International Luxury Conference, um evento anual e itinerante que poisa pela primeira vez na capital portuguesa, depois de ter passado por Muscat, Omã, Seul, capital da Coreia do Sul, e por Florença nas três últimas edições. “Lisboa é o sítio mais vibrante da Europa. A Web Summit é um exemplo de como a geração millennial se move em torno da cidade. Talvez seja a mistura de antigo e novo — de história e tecnologia — que lhe dá um interesse e uma energia especiais”, justifica Suzy Menkes, curadora e anfitriã da conferência, ao Observador.

Pelo Pátio da Galé, espaço que recebe o evento, vão passar mais de 20 oradores. De um lado, CEOs e designers herdeiros das pesadas heranças das grandes casas de moda, do outro, empreendedores e criativos responsáveis por alguns dos negócios e marcas mais inovadores do século XXI. Entre a lista de convidados vão estar os designers Giambattista Valli, Simone Rocha, Christian Louboutin e Maria Grazia Chiuri, atual diretora criativa da Christian Dior, mas também a atriz Hillary Swank, no papel de criadora da marca Mission Statement. Ao longo dos dois dias, também se vai ouvir falar português. O primeiro-ministro António Costa vai integrar um dos painéis já na quarta-feira, Felipe Oliveira Baptista, diretor criativo da Lacoste, Marta Marques e Paulo Almeida, fundadores da Marques’Almeida, e Manuel Arnaut, diretor da Vogue Arabia, também vão ter uma palavra a dizer.

“A Linguagem do Luxo” é o tema da edição deste ano da conferência. “A forma como as velhas ligações históricas e coloniais criaram elos que permanecem até hoje. As relações entre os diferentes países mudaram completamente, mas o elo da língua continua e continuará a existir”, explica Suzi Menkes, editora internacional da Vogue. Durante dois dias, Menkes e os convidados propõem-se a responder a questões chave — Como é que o conceito de luxo está a ser redefinido por uma nova geração e geografia de consumidores?; Como é que os consumidores estão a criar a sua própria linguagem em torno do luxo? Como é que diferentes regiões ligadas pela língua e pela cultura estão a restabelecer e a redefinir rotas comerciais?

A conferência serve de pretexto para outros eventos, como é o caso da loja temporária montada pela ModaLisboa no número 25 da Rua do Arsenal, mesmo ao lado do lugar onde estará a decorrer a conferência. Durante os dias de quarta e quinta-feira, a organização reúne as coleções primavera-verão 2018 de 17 criadores nacionais.

A primeira edição da Condé Nast International Luxury Conference aconteceu em 2000, em Paris, e é um modelo desenhado por Suzy Menkes, a mais proeminente jornalista e crítica de moda da atualidade. A Condé Nast é o grupo detentor de títulos como a Vogue, a GQ, a Vanity Fair, a The New Yorker e a Bon Appétit. Aos 74 anos, Menkes continua a ser a anfitriã e também a moderadora da maioria dos painéis. Na véspera do arranque da conferência, o bilhete para os dois dias do evento custa 4.920 euros. No próximo ano, a conferência terá lugar na África do Sul.